Gerdau e Embratel assinam acordo no setor do aço para implementar rede 5G

A iniciativa será desenvolvida na unidade de Ouro Branco, em Minas Gerais, buscando acelerar o processo de desenvolvimento da Indústria 4.0

Em um acordo firmado esta semana, a Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço, e a Embratel, companhia atuante no setor de telecomunicações, anunciaram planos para implementar uma rede privativa dedicada 5G e LTE 4G na planta industrial localizada no município de Ouro Branco, no estado de Minas Gerais, desenvolvendo uma rede de transporte — também conhecida como “backbone” — para a digitalização da siderúrgica nos próximos anos.

edital 5G aprovado

Segundo informações, o intuito da colaboração é criar uma infraestrutura digital que poderá ser usada tanto pela Gerdau quanto outras empresas que atuam no setor de extração de minérios e produção de aço promovendo o progresso da Indústria 4.0, conceito que aborda automação industrial em conjunto com inteligência artificial (IA), robótica, internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) e nuvem.

Para suprir essa alta demanda por internet e tecnologia, a Embratel incluirá a instalação de diversas torres no local para ampliar a abrangência da conectividade e as possibilidades de automação, com cobertura em mais de 8.300.000 m2 da produtora de aço.

De acordo com o comunicado das empresas, a implementação do projeto consiste, basicamente, em três fases: instalação de uma rede privativa LTE 4G com capacidade total de 256 Mbps, introdução do 5G da Claro, na frequência 3.5 GHz, à rede LTE 4G da Gerdau e, por último, adensamento da rede privativa LTE 4G e 5G para fornecer ainda mais capacidade combinada, chegando a 4,8 Gbps.

Por que o 5G é útil na indústria?

Conforme explica a Embratel, a alta velocidade e baixa latência proporcionam experiência ímpar para a ampliação de técnicas modernas na automação de processos industriais em diferentes segmentos, abrangendo montadoras de veículos e siderúrgicas.

Siderúrgicas são lugares com alta complexidade e criticidade. Portanto, ter uma infraestrutura digital completa para habilitar um ambiente mais seguro e produtivo é fundamental. A Embratel está atuando lado a lado com a Gerdau para que a produtora atinja o próximo nível em sua digitalização, possibilitando a ampliação do  gerenciamento e sensoriamento de ativos críticos,  uso de carboxímetros conectados, caminhões autônomos, retroescavadeiras telecontroladas, além da monitoração inteligente por câmeras e drones para segurança preditiva, por exemplo”, afirma Gustavo Silbert, Diretor-Executivo da Embratel.

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
1
0
O que você acha? Comente!x