EUA aprovam uso da internet via satélite da Starlink em veículos

Empresa tem se concentrado nas companhias aéreas para Wi-Fi a bordo, firmando acordos com a Hawaiian Airlines e o serviço de jato JSX.

Nesta quinta-feira (30), a Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos anunciou que aprovou o uso da internet via satélite Starlink, pertencente à Spacex de Elon Musk, em veículos em movimento. Possibilitando assim, que a empresa amplie a oferta de banda larga para companhias aéreas comerciais, tipos e caminhões.

A autorização vai de encontro com o plano da Starlink, que era expandir seu serviço de internet via satélite para essas respectivas áreas. Contribuindo também para o plano da empresa que busca aumentar sua base de clientes de usuários individuais em banda larga em locais rurais e com pouca internet para clientes corporativos nos setores de automotivo, marítimo e aéreo, que são potencialmente lucrativos.

“Autorizar uma nova classe de terminais para o sistema de satélite da SpaceX expandirá a gama de recursos de banda larga para atender às crescentes demandas dos usuários que agora exigem conectividade em movimento”, disse a FCC em sua autorização.

Nos últimos anos, a Starlink tem concentrado fortemente a sua vontade de expandir seus serviços para as companhias aéreas para Wi-Fi a bordo, tendo firmado seus primeiros acordos nos últimos meses com a Hawaiian Airlines e o serviço de jato semi-privado JSX.

Jonathan Hofeller, chefe de vendas comerciais da Starlink, disse em conferência de avião no início do mês que são obsessivos com a experiência do passageiro. “Estaremos em aviões aqui muito em breve, então espero que os passageiros fiquem impressionados com a experiência”.

A Spacex tem testado terminais Starlink adaptado para aeronaves em jatos Gulfstream e aeronaves militares dos EUA, sob licença experimental da FCC. Segundo Elon Musk, fundador e CEO da SpaceX, conforme está na autorização, aeronaves, navios, caminhões grandes e trailers são os tipos de veículo que devem ser usados no seu serviço. O bilionário também falou que não vai “conectar carros da Tesla ao Starlink, pois nosso terminal é muito grande“.

Desde 2019 que a SpaceX lança constantemente satélites para a órbita da Terra, tendo cerca de 2.700 satélites Starlink. Além disso, já acumulou centenas de milhares de assinantes, incluindo muitos que pagam US$ 110 por mês por internet de banda larga usando kits de terminal auto-instalados de US$ 599.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x