02/07/2022

Digitaliza Brasil: MCom libera 133 novos canais digitais no Norte e Centro-Oeste

O MCom trabalha para expandir o programa "Digitaliza Brasil" alcançando municípios que ainda utilizam transmissão analógica de TV.

O Ministério das Comunicações (MCom) anunciou na última quarta-feira, 15, a liberação de 133 novos canais digitais para 107 municípios participantes do programa “Digitaliza Brasil”, iniciativa do governo federal criada a partir da Portaria MCom 2.524/2021 para entregar qualidade de áudio e vídeo substituindo o sinal analógico de televisão.

digitaliza-brasil-governo
Programa Digitaliza Brasil. (Imagem: Reprodução).

Conforme publicado no Diário Oficial da União (DOU), as cidades beneficiadas pela expansão dos canais digitais ingressaram no programa nas etapas 1.3, 1.4, 2 e 3 com ênfase nas regiões Centro-Oeste e Norte, que receberam 57 e 51 canais a partir da Portaria 5.923/22, respectivamente.

De acordo com a pasta, atualmente 41 instituições estão credenciadas para realizar o serviço de “Retransmissão de Televisão (RTV) em tecnologia analógica”, promovendo a transmissão do conteúdo na rede digital com captação de sinal por aparelhos compatíveis, incluindo Smart TVs e televisores mais antigos com conversor digital.

Embora o acesso tenha sido facilitado, o comunicado reforça que “as entidades deverão observar os prazos previstos para a obtenção da autorização de uso de radiofrequência e solicitação do licenciamento junto à Anatel”, indicando cooperação mútua para oferta dos canais em mais localidades.

Limitação do acesso

Segundo informações divulgadas pelo MCom, a expansão do sinal digital no país se dá de forma lenta, sendo estimado que em torno de 4.191 cidades ainda utilizem a transmissão de sinais analógicos.

Contudo, medidas públicas promovidas pelo governo federal buscam reduzir a desigualdade nesse segmento estendendo a oferta tanto de equipamentos próprios para o recebimento do sinal quanto de canais abertos à população.

A meta para este ano é que todas as cidades com transmissão analógica sejam digitalizadas, no entanto, não há informações sobre a expansão desse serviço nas cidades com menor volume populacional e investimentos da gestão pública.

Assista no vídeo abaixo o cronograma do programa:

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x