20/05/2022

TIM e FS criam a EXA, empresa de segurança digital para operações via Pix

Primeiro produto da nova companhia é um aplicativo para smartphones que alerta o usuário sobre risco de fraude em uma transação via PIX.

A TIM e a FS se uniram para criar uma nova empresa dedicada em soluções de segurança digital direcionada para o consumidor final. Denominada de EXA, a companhia irá desenvolver e comercializar uma ferramenta de segurança antifraude para pagamentos via Pix. O negócio ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Caso o órgão antitruste dê sinal verde para a transação, o contrato prevê que a TIM deverá deter até 35% do capital acionário, dependendo do cumprimento de metas de receita. Além disso, a EXA está aberta para receber outro sócio nas mesmas condições da operadora, com preferência para outras empresas de telecomunicações. Com o interesse ou não de outra operadora, o objetivo é abrir o capital da empresa dentro de no mínimo três e no máximo cinco anos.

De acordo com Renato Ciuchini, vice-presidente de novos negócios da TIM, a empresa vai desenvolver produtos baseados no Pix. O executivo acredita que a NewCo pode ser o melhor ponto de convergência entre as operadoras, para que possam explorar juntos um produto no mercado de meios de departamentos.

“A empresa já nasce prevendo em contrato que novos sócios podem entrar sob as mesmas condições de obter equity por meio da atração de clientes. Ou seja, acreditamos que pode ser interessante para as demais operadoras, uma vez que no nosso mercado praticamente não existe sobreposição de clientes, e a nova empresa se beneficia do aumento de escala [da base que pode ser atraída]”, afirmou.

O primeiro da EXA surge com um aplicativo para smartphones de proteção de dados, onde alertará o usuário sobre risco de fraude em uma transação via pix. Vem também com um seguro embutido contra pix feito sob coação. Batizado de Proteção Pix, o serviço terá versões para Android e iOs e terá modelos de assinatura para pré-pago, controle e pós-pago, cada um com uma política de preço e funcionalidades específicas.

“É um produto de seguro embarcado em um produto de tecnologia. Trata-se de uma grande inovação também na indústria de seguros, que sempre foi muito regulamentada, mas na qual houve importantes mudanças de dois anos para cá”, avalia Carlos Landim, CEO da FS, também em entrevista para Mobile Time.

O Proteção Pix está previsto para ser lançado até julho deste ano, e inicialmente será disponibilizado apenas para assinantes da TIM, com cobrança direta na conta ou descontado de créditos pré-pago, via carrier billing. No entanto, depois serão acrescentadas outras formas de pagamentos, e o recurso será aberto para clientes de outras operadoras.

De acordo com Alberto Griselli, CEO da TIM, durante a apresentação no TIM Brazil Day dia 4 de maio, nas próximas semanas será lançado o plano móvel em que será possível realizar pagamento recorrente via Pix, que deve ser chamado de “TIM Controle Pix”, que também virá com a assinatura da nova solução da empresa.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários