22/05/2022

Vivo vai se desfazer da metade dos sites adquiridos da Oi Móvel

Com a compra da sua parte da unidade móvel da Oi, a operadora passou a deter 2,7 milhões de infraestrutura, como antenas e torres.

Nesta quarta-feira (28), a Vivo informou que pretende se desfazer da metade dos 2,7 mil sites móveis que foram adquiridos da incorporação da fatia da Oi Móvel, onde a unidade foi vendida para a operadora, para a TIM e para a Claro. Entre essas infraestruturas estão antenas, torres, rooftops, small cells, etc.

O desinvestimento será feito para cumprir obrigação imposta pelo Comitê Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que colocou como remédio para poder aprovar a transação entre as operadoras, que foi finalizada no último dia 20 de abril.

Essa é uma das informações que serão discutidas na conferência que a Vivo realizará hoje (28), a partir das 10h. Além disso, a operadora também espera que com a incorporação da fatia da Oi Móvel, a sinergia somará pelo menos R$ 5,4 bilhões. Novas economias devem ser anunciadas nos próximos meses.

Segundo a empresa, as sinergias virão da redução com custos e investimento, na ordem de R$ 1,8 bilhão. A operadora passará a ter mais espectro, ampliando a cobertura a capacidade com despesas R$ 1,7 bilhão inferiores, assim como o reflexo positivo de mais de R4 1 bilhão com a união de lojas, suporte ao cliente e marketing, entre outros fatores.

Em relação a migração dos novos clientes vindo da unidade móvel da Oi, a expectativa é que acrescente R$ 135 milhões por mês nas receitas da Vivo, podendo elevar a margem EBITDA para mais de 70% temporariamente. A operadora também fala que irá receber ainda 43 MHz de espectro, 12,5 milhões de clientes móveis, sendo que 37% são pós-pago, e os 2,7 mil sites da Oi. Por causa disso, aceitou pagar R$ 54 bilhões.

Com a migração dos clientes Oi Móvel, a Vivo passará a ter 108 milhões de assinantes, sendo que atualmente possui 91 milhões. Com isso, passa a ser a empresa do segmento com a maior base de clientes, ultrapassando a Claro e a TIM.

Em entrevista ao portal O Povo, a operadora já falou um pouco sobre o processo de migração de clientes da Oi, afirmando que oferece ofertas convergentes, unindo celular banda larga fixa por fibra para garantir a permanência dos novos assinantes.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários