Unifique compra o provedor regional Sygo Internet

Com a aquisição, a operadora deverá adicionar aproximadamente 80 mil clientes à sua base e marcar presença em 65 cidades gaúchas.

Nesta quarta-feira (16), a Unifique anunciou a compra de um novo provedor regional no Rio Grande do Sul: a Sygo Internet. Com a nova aquisição, a operadora catarinense ganha presença em 65 cidades gaúchas, e deve adicionar cerca de 80 mil clientes à sua base.

O valor da operação foi calculado em R$ 134,5 milhões, após dedução de dívida líquida a ser assumida pela Unifique. Antes disso, o valor de mercado da provedora gaúcha era estimado em R$ 226,1 milhões.

Além das presenças nas cidades e da adição dos assinantes, a Unifique terá controle de uma malha de fibra óptica de aproximadamente 7,2 mil km, incluindo backbone de 5 mil km em 120 municípios gaúchos. 88% dos acessos da Sygo são baseados na tecnologia de fibra óptica.

“A aquisição representa um importante incremento na região geográfica de atuação da companhia no estado do Rio Grande do Sul”, afirmou a Unifique, que projeta superar os 150 mil acessos gaúchos com a compra. “A ampliação da rede backbone permitirá à companhia oferecer novas tecnologias e serviços, e atingir um número maior de cidades no estado, com ganhos de escala relevantes na operação”.

Processo de pagamento da operação

Os R$ 134,5 milhões serão pagos pela Unifique a partir de um sinal de 25% à vista, com 40% que será dividido em 31 parcelas iguais, mensais e consecutivas. Outros 10% serão pagos em parcela única no 60º mês, ao passo que os 25% restantes serão desembolsados até o 38º mês após a data de fechamento, mediante a transferência de 6.553.010 ações da Unifique (considerando o preço de R$ 5,131450 por ação).

O valor determinado na transação ainda está sujeito a determinados ajustes usuais decorrentes da variação de dívida, caixa e estoque da Sygo Internet. Além disso, o contrato prevê cláusula de earnout condicionada ao atingimento de metas de expansão de base de clientes no Rio Grande do Sul: o potencial de pagamento é de até R$ 5,5 milhões.

Para ser finalizada, a operação ainda precisa ser aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e pelo Cade.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x