Vivo forma joint venture com Ânima Educação para atuar no setor educacional

Sociedade irá juntar a experiência do grupo de ensino com cursos digitais com a capacidade de distribuição em escada da operadora.

Por meio de Fato Relevante divulgado nesta terça-feira (8), a Telefônica/Vivo informou a formação de uma joint venture com a Ânima Educação para atuar na área de ensino digital e capacitação. A operadora afirma que se trata da continuidade do contrato de investimento com o grupo particular de ensino realizado em outubro para criar a JV no segmento da educação.

A nova empresa terá 50% de participação para cada uma das sócias, cujo intuito é “operacionalizar uma plataforma digital de educação com cursos livres de capacitação, com foco em educação continuada e empregabilidade em áreas como, por exemplo, Tecnologia, Gestão, Negócios e Turismo”.

A joint venture entre a Vivo e a Ânima Educação irá associar a experiência do grupo de ensino com cursos digitais com a capacidade de distribuição em escada da Telefônica Brasil.

De acordo com comunicado, a joint venture “ofertará aos seus clientes trilhas personalizadas, com conteúdo atual e aderente à demanda do mercado de trabalho contemporâneo, contribuindo para o desenvolvimento e melhoria da condição de vida dos seus estudantes“.

Para que a constituição da sociedade entre as duas empresas seja concluída e deem início a operação da joint venture, o processo ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

LEIA TAMBÉM:

–> Vivo promove websérie sobre ‘Segurança e Bem-Estar Digital’

–> Saiba como será dividida a Oi Móvel entre a TIM, Vivo e Claro

–> Vivo inaugura usina de fonte solar em Nova Cruz (RN)

Sobre a Ânima Educação

A Ânima Educação é uma organização educacional privada de ensino superior do Brasil fundada em 2003. Com 18 anos de existência, o grupo de ensino conta com aproximadamente 320 mil estudantes espalhados por sete estados do país e cerca de 18 mil educadores e educadoras, entre colaboradores e colaboradoras e professores e professoras.

Além disso, cerca de 83% das instituições do grupo possuem Índice Geral de Cursos (IGC), na zona de excelência, resultado superior às públicas, de acordo com o MEC.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x