Programa levará internet gratuita para alunos da rede pública de ensino

Um dos objetivos do Internet Brasil é viabilizar conectividade aos alunos que são integrantes de famílias inscritas no Cadastro Único.

Nesta quarta-feira (8), foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) o Programa Internet Brasil, que foi instituído pelo presidente Jair Bolsonaro, por meio de uma Medida Provisória, para levar internet gratuita às escolas. O programa será de responsabilidade do Ministério das Comunicações.

A ação tem o objetivo de levar acesso à internet em banda larga móvel aos alunos da educação básica da rede pública de ensino, que são integrantes de famílias inscritas no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal

No programa, os alunos terão acesso à internet gratuita por meio de chip, pacotes de dados ou outros dispositivos, que não foram citados na descrição da ação. O Internet Brasil será implementado de forma gradual, de acordo com a disponibilidade financeira e orçamentária.

Viabilizar aos alunos acessos a recursos digitais, incluindo os disponibilizados pela rede pública de ensino, é um dos objetivos do Internet Brasil. Outras metas são

  • Aumentar a participação dos estudantes em atividades pedagógicas não presenciais;
  • Contribuir também para a inclusão digital das famílias dos participantes;
  • Apoiar as políticas públicas que necessitem de acesso à internet para a sua implementação.

LEIA TAMBÉM:

–> ‘Nubank da Telecom’ leva internet gratuita para 963 cidades

–> Oi Fibra expande seu serviço de internet na cidade de Maringá

–> 75% da população mundial terá internet 5G até 2027, segundo a Ericsson

O Ministério das Comunicações deverá cuidar dos contratos de gestão com organizações sociais e tratar de acordos de parceria com organizações da sociedade civil de interesse público.

Conforme o Programa Internet Brasil, o dinheiro da ação virá do governo federal, de contrapartidas e doações: dotações orçamentárias da União, contrapartidas financeiras, físicas ou de serviços, de origem pública ou privada, doações públicas ou privadas e outros recursos destinados à implementação do Programa Internet Brasil, oriundos de fontes nacionais e internacionais.

No início de 2021, o presidente chegou a vetar um projeto de lei que também previa internet gratuita. Na ocasião, alunos e professores da rede pública seriam contemplados com o projeto, mas Bolsonaro argumentou que o programa era um obstáculo para cumprir a meta fiscal do governo.

Entretanto, em junho, o Congresso derrubou o veto do presidente e promulgou a Lei Lei 14.172/20, que destina R$ 3,5 bilhões para projeto que beneficia alunos e professores. O projeto ainda continua vigente, mesmo após a criação do Internet Brasil.

SourceG1
Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x