Início5GTIM realiza teste 5G SA na subestação elétrica da Vila Olímpia em...

TIM realiza teste 5G SA na subestação elétrica da Vila Olímpia em SP

Além da Enel, a iniciativa teve parceria das empresas Ericsson, Qualcomm e Motorola, que forneceram smartphones e antenas para o experimento.

A TIM fez parceria com a Ericsson, Qualcomm, Motorola e Enel e desde agosto está testando o uso do 5G Standalone, também chamado de 5G “puro” na cidade de São Paulo. Dessa vez, as empresas fizeram um projeto piloto que conecta a quinta geração de internet móvel a uma subestação elétrica do bairro da Vila Olímpia, na faixa de 3,5 GHz.

A empresa Ericsson forneceu as antenas nos modelos AIR 6449, AIR 3227 e AIR 6488. A Qualcomm forneceu um CPE 5G Fixed Wireless Access (FWA) gen 2 com o Modem Snapdragon X62 5G – Sistema RF, enquanto que a Motorola forneceu seus aparelhos celulares no modelo Edge, Moto G 5G e Moto G100.

De acordo com Leonardo Capdeville, da TIM, a rede 5G funcionou como uma ligação de backhaul para o CPE da Qualcomm, que irradiou pela subestação de energia o sinal de Wi-fi. Foram instalados sensores na subestação que possibilitou o controle remoto da estrutura e a indicação de falhas ou necessidade de manutenção em tempo real.

Outro ponto do experimento é referente ao time de campo. Por meio dos smartphones conectados à rede 5G, foi possível ter acesso instantâneo a dados da subestação e detalhes de como executar a manutenção. Para isto, bastou apontar a câmera para o equipamento que vem com programas de realidade aumentada.


LEIA TAMBÉM:

–> TIM conclui a venda da FiberCo para a IHS Holding

–> Claro faz experimento com 5G SA em comunidade de Paraisópolis

–> TIM faz teste 5G em Motorola e registra velocidade acima de 1,1 Gbps

Atualmente, a Enel utiliza conexão de 3G em suas centrais, o que é muito lento e o tempo de resposta leva segundos. Com o 5G, o tempo de resposta fica entre 1 a 5 milissegundos, de acordo com Fernando Andrade, responsável pela área de Engenharia e Construção da distribuidora.

O teste foi liberado pela Anatel em uma licença provisória, mas a antena instalada no bairro de São Paulo deverá permanecer para uso futuro dos consumidores em geral, assim que o espectro de 3,5 GHz for liberado na cidade. O projeto piloto é parte do projeto Urban Futurability da Enel, que pretende tornar a Vila Olímpia em um bairro digital e sustentável.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários