Uso da nuvem pública da Huawei cresce 140% na América Latina

Empresa está comemorando o segundo aniversário do lançamento da plataforma cloud na região.

Uso da nuvem pública da Huawei cresce 140% na América Latina

No quarto trimestre do ano passado, o uso do Huawei Cloud, o serviço de nuvem pública da chinesa Huawei, cresceu 140% na América Latina, Caribe e Brasil. A plataforma cloud já é o quarto mais utilizado na região.

A informação é de de uma consultoria especializada e foi divulgada por Alfonso Jimenez Lara, diretor de estratégia e marketing da Huawei Cloud Latin America. Ele participou de uma coletiva no início da tarde desta quarta-feira, 25, em comemoração ao segundo aniversário do lançamento do serviço de nuvem na América Latina.

Atualmente, o Huawei Cloud conta com três data centers, sendo um instalado inicialmente no México e, mais recentemente, no Chile e no Brasil, além de outros pontos de presença no continente sul-americano. Ao todo são mais de 80 serviços de cloud oferecidos que vão de infraestrutura a IA, com soluções para diversas indústrias.

Lara explicou que o serviço conta com cerca de 1.200 parceiros na região. Entre eles, está a espanhola Telefónica, controladora da Vivo (VIVT3) no Brasil. Ele também afirmou que o Huawei Cloud conta com mais de 3.400 clientes corporativos sendo que, destes, mais de 200 empresas de mídia, 100 varejistas, 60 instituições financeiras, 50 governos e organizações e 30 plataformas de games.

VEJA TAMBÉM:

–> Huawei apresenta principais aplicações do vindouro 5G

–> Como alternativa ao Android, Huawei lança novo sistema operacional

–> Rede sem fio da Anatel continuará a usar equipamentos da Huawei

Durante a apresentação, o executivo deu vários exemplos de uso das soluções em nuvem da Huawei, como é o caso do projeto “Rainforest Connection”, que utiliza equipamentos instalados em florestas para captar o som de motosserras e notificar automaticamente, por meio de inteligência artificial e conectividade, as autoridades de proteção ambiental.

Também foi citado um exemplo de uso de inteligência artificial em nuvem em exames realizados com tomografia computadorizada. O recurso tem sido utilizado no Hospital das Clínicas, em São Paulo, no diagnóstico de pacientes com a Covid-19. Ainda no combate da pandemia, tem o caso de um sistema que mede a temperatura de passageiros antes de embarcar em aviões, instalado em um aeroporto da Argentina.

“Nos próximos meses, vamos anunciar novas regiões, pontos de presença e zonas de disponibilidade, além da otimização da microlatência”, promete o executivo.

Com informações de Assessoria de Imprensa Huawei.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários