Funttel libera R$ 1,1 bilhão para o setor de telecom

Recursos serão repassados pela Fundação CPqD, Finep e BNDES.

Funttel libera R$ 1,1 bilhão para o setor de telecom

O Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) deverá liberar o valor de R$ 1,183 bilhão para investimentos em telecomunicações. A aprovação foi feita por meio de resoluções publicadas nesta semana pelo Conselho Gestor do Funttel.

De acordo com o Ministério das Comunicações (MCom), o recurso será investido em projetos de pesquisa e desenvolvimento, além de linhas de créditos para a indústria e prestadoras de telecom de pequeno porte.

A pasta explica que o montante era previsto nos Planos de Aplicação de Recursos da Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os valores serão repassados até o ano de 2023, sendo que R$ 382 milhões serão liberados até o final de 2021. Do valor total, R$ 566 serão repassados pelo Finep, R$ 572 milhões pelo BNDES e R$ 45 milhões pela Fundação CPqD. A ideia é utilizar o dinheiro para fortalecer o setor de telecomunicações.

VEJA TAMBÉM:

–> Investimentos em telecom ultrapassam os R$ 7 bilhões no primeiro trimestre

–> #DiaMundialdasTelecomunicações: 3 mudanças que os brasileiros querem no setor

–> Setor de telecom investiu mais de R$ 31 bilhões no país em 2020

“Os recursos do Funttel vão fomentar inovações tecnológicas, a produção nacional de equipamentos e a implantação de redes, com destaque para linhas de crédito voltadas para redes 5G e para a aquisição de equipamentos por parte de pequenos e médios prestadores”, afirmou Pedro Lucas Araújo, presidente do Conselho Gestor do Funttel.

O Funttel foi criado no ano de 2000, tendo o Conselho Gestor composto por representantes dos ministérios das Comunicações, da Economia e da Ciência, Tecnologia e Inovações. Também fazem parte a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o BNDES e a Finep. A ideia do fundo é investir recursos em inovação, capacitação de recursos humanos, fomentar a geração de empresas e promover o acesso a recursos por pequenos negócios do setor.

Com informações de Assessoria de Imprensa Ministério das Comunicações.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários