InícioEconomia e NegóciosAlgar Telecom entra no mercado de 'pontos digitais'

Algar Telecom entra no mercado de ‘pontos digitais’

Solução busca simplificar o controle da jornada de trabalho, a partir do registro da geolocalização e selfie do colaborador.

Algar Telecom entra no mercado de pontos digitais

A operadora Algar Telecom acaba de anunciar o lançamento do “Controle de Ponto”, uma solução para o mercado corporativo (B2B) que digitaliza de ponta a ponta o sistema de ponto eletrônico. A novidade surge em parceria com a Tangerino, uma empresa que desenvolve tecnologias de gestão de jornada de trabalho.

Com a nova ferramenta, a operadora mineira busca auxiliar micro e pequenas empresas (MPE) no processo de digitalização de rotinas no ambiente de trabalho. A ideia é que os colaboradores possam registrar o ponto de forma 100% digital e a distância.


Segundo explica a Algar Telecom, o sistema permite que o usuário acesse a solução por meio de um aplicativo para smartphone (ou qualquer outro dispositivo móvel). Ao digitar um código PIN e tirar uma fotografia do rosto, é possível que o empregado registre o início da jornada de trabalho – incluindo a geolocalização – em um processo que dura cerca de 10 segundos.

A empresa ressalta que o “Controle de Ponto” ajuda a eliminar custos de aquisição, manutenção e atualização de equipamentos tradicionais. Além disso, o sistema é criptografado, garantindo a veracidade das informações.

VEJA TAMBÉM:

–> Algar Telecom busca startups para melhorar experiência do consumidor

–> Algar Telecom adota bot para automatizar centro de operações de rede

–> Algar Telecom fecha parceria com Microsoft para a oferta do Teams aos clientes

A ferramenta busca oferecer para os gestores uma forma de controle simples da jornada de trabalho dos colaboradores, permitindo gerar relatórios de inteligência, além de oferecer insights para otimizar a operação da empresa. A solução conta com dados armazenados em nuvem, além de interface intuitiva.

“A automatização do ponto traz benefícios, como evitar multas de passivo trabalhista, perdas por atrasos, retrabalhos dos departamentos de recursos humanos e o risco de falsidades ideológicas. Além disso, representa o fim da necessidade de um relógio de ponto físico, que demanda manutenções, apresenta instabilidades de sistema constantes e requer armazenamento por até cinco anos para guardar informações”, afirma a Algar Telecom em comunicado.

Com informações de Assessoria de Imprensa Algar Telecom.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários