InícioEconomia e NegóciosAmerican Tower anuncia parceria com a PUC-Rio com foco no agronegócio

American Tower anuncia parceria com a PUC-Rio com foco no agronegócio

Ideia é desenvolver soluções para agricultura de precisão e aumento da produtividade no campo.

American Tower anuncia parceria com a PUC-Rio com foco no agronegócio

A empresa de infraestrutura American Tower anunciou uma parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) com o objetivo de implementar projetos de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), aplicados principalmente no agronegócio.

Seguindo o exemplo do projeto “Campo Conectado”, desenvolvido pela PUC-Rio e outros parceiros, o objetivo é ampliar o uso de soluções IoT no ambiente rural, de forma que promova o aumento sustentável da produtividade.

A ideia é utilizar dispositivos inteligentes, como micro estações climáticas e sensores de solo, que coletam dados das variáveis de clima e solo e as envia diretamente pela internet para auxiliar o agricultor na tomada de decisões ou na automação do sistema de irrigação.

Um projeto-piloto já está sendo desenvolvido pela instituição de ensino na Fazenda Macuco, localizada na cidade de Santiago do Norte, em Paranatinga, no estado de Mato Grosso.

VEJA TAMBÉM:

–> Apenas 23% das áreas rurais do Brasil são cobertas com sinal móvel

–> AgroMais e BandNews transmitem 1º link 5G ao vivo da TV brasileira

–> Quase 9 mil localidades no Brasil ainda não contam com 3G ou 4G

Lá, estão sendo testadas tecnologias para agricultura de precisão e irrigação com taxas variáveis.

A parceria com a American Tower surgiu a partir da dificuldade da PUC-Rio em conectar objetos em um local tão remoto.

Dentro do acordo, a empresa de infraestrutura instalou na Fazenda Macuco uma antena autônoma (do tipo LoRaWAN), que é alimentada com energia solar e com transmissão da internet via satélite.

A tecnologia permite atingir um raio de cobertura de mais de 10 km com uma única estação.

“Ao propor essa cobertura estendida por meio da estação autônoma, além de trabalhar com energia limpa, provida por placas solares, a conectividade de backhaul, via satélite, permite que a solução seja implementada em áreas remotas, onde não existem outras formas de comunicação com a internet, como acesso à fibra ótica ou até mesmo comunicação por redes móveis”, explica Daniel Laper, diretor de novos negócios e IoT da American Tower.

“A parceria com a American Tower neste projeto de Internet das Coisas (IoT) é de grande importância, habilitando a cobertura necessária para possibilitar a comunicação de dados de sensores, atuadores e outros equipamentos. O uso da infraestrutura de rede LoRaWAN da American Tower permitirá introduzir soluções e aplicações de monitoramento de dispositivos sensores em finalidades diversas nesse piloto. Permitirá ainda observar a atuação em termos de configurações de dados e oportunidades de transmissão, de integração na rede, gerência de operação, de segurança de acesso lógico e acesso físico”, conclui Marlene Sabino Pontes, coordenadora do projeto Campo Conectado pela PUC-Rio.

Com informações de Assessoria de Imprensa American Tower.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES