Receita de pré-pagos da Oi sofre impacto da segunda onda de Covid-19

Novo avanço do vírus e pausa em ações do governo para amparo social influenciaram nos resultados da tele.

Oi marca assembleia para discutir incorporação da Telemar e BTCM

A operadora Oi informou em seu balanço financeiro do 1º trimestre de 2021 que a segunda onda de Covid-19, em conjunto com o fim do pagamento do auxílio emergencial, impactou negativamente a receita com usuários pré-pagos.

Desta forma, o faturamento que a empresa teve com as linhas pré-pagas caiu de R$ 681 milhões para R$ 592 milhões, representando uma diminuição de 13% quando comparado com os três primeiros meses de 2020.

Esse resultado levou a uma redução de 6,4% no total de receitas que a Oi teve com serviços móveis para o mesmo período em 2021. A queda aqui foi de R$ 1,62 bilhão para R$ 1,52 bilhão.

Em 12 meses, a participação do pré-pago no faturamento da Oi com linhas móveis teve uma redução de 42% para 39%. Já no pós-pago, as coisas seguiram em outra direção.

VEJA TAMBÉM:

–> Receitas da Oi caem no primeiro trimestre, mas prejuízo diminui

–> Nubank é o maior banco a originar recargas de pré-pago na Oi

–> Oi fecha parceria com o governo do MT para promover o empreendedorismo

A Oi liderou com 35% do total de adições líquidas neste mercado durante os primeiros três meses deste ano. Agora as linhas pós-pagas dão conta de 60% do total de receitas obtidas com serviços móveis.

E o lançamento do plano ilimitado trouxe boas notícias para o balanço, mitigando parcialmente o desempenho ruim obtido com as linhas pré-pagas.

A oferta pós anterior oferecia 100 GB de franquia de dados e acesso ilimitado a serviços de streaming e redes sociais.

Já na nova oferta ilimitada, o cliente paga R$ 99,90 por mês e tem direito a — como o nome do plano sugere — fazer ligações e utilizar a internet móvel 4G à vontade.

Não há franquia nem redução da velocidade após atingir determinada quantidade de dados transferidos. E, dependendo do plano assinado, o cliente tem acesso a roaming internacional, Oi Play e apps.

O plano ilimitado está disponível nas modalidade controle ou pós-paga, com ou sem fidelidade e variando a forma de pagamento e benefícios a depender da modalidade escolhida.

Com informações de Mobile Time

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários