Golpe usa nome do Ministério Público para roubar dinheiro no WhatsApp

Cibercriminosos tentam conseguir informações da vítima, obter dinheiro ou ir até a casa do usuário.

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) lançou um comunicado na última quinta-feira, 13, para alertar as pessoas sobre golpes pelo WhatsApp ou e-mail nos quais tentam se passar por promotores e procuradores do órgão.

Dentro das mensagens maliciosas, existem links que levam até destinos infectados por malware que possibilitam aos cibercriminosos a captura de informações da vítima.

O MPDFT descreveu que as mensagens de e-mail trazem, além do nome e do logo do Ministério Público Federal, um texto informando que o usuário está sendo intimado para uma audiência.

No conteúdo do e-mail usado no golpe é possível encontrar ainda um link onde a vítima supostamente teria mais informações sobre do que se trata o chamamento.

VEJA TAMBÉM:

–> Alerta: Influenciadora denuncia golpe com faturas da Claro

–> Novo golpe por SMS está roubando dados bancários de usuários

–> Vivo e Facebook são multadas por causa de golpe do WhatsApp

Já no WhatsApp os cibercriminosos tentam se passar por promotores de justiça e buscam fazer com que a vítima realize um depósito bancário ou informe onde mora.

Diante da gravidade do caso, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deu início a um procedimento que visa investigar essas ações criminosas.

As ocorrências geradas por esses golpes estão sendo investigadas também em Minas Gerais.

Como se proteger e denunciar

Em geral, a dica é: tome cuidado com links suspeitos em mensagens, em especial quando vierem de desconhecidos, mas também de pessoas que você sabe quem são. Elas podem ter sido vítimas também.

O MPDFT informa que não faz intimações por e-mail e que, no caso de receber mensagens de alguém que diz representar o órgão, realizar uma checagem das informações.

Isso é possível ao conferir os dados e o número de telefone da pessoa do outro lado no site do Ministério Público da União ou com as promotorias de justiça.

Para denunciar golpes como esse, você pode enviar uma mensagem através deste formulário ou pelo telefone 0800 644 9500, caso ele envolva o nome do MPDFT.

O CNMP também disponibiliza um canal para denúncias através do endereço de e-mail [email protected]

Com informações do Tecnoblog

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários