Disney+ alcança 103 milhões de assinantes e bate Netflix em crescimento

Número de pessoas que assinaram streaming da Disney ficou acima do registrado pela Netflix no trimestre.

Disney+ foi o único streaming a ter crescimento no último trimestre

A Disney, um dos maiores conglomerados de mídia do mundo, revelou nesta quinta-feira, 13, que seu serviço de streaming Disney+ alcançou a marca de 103,6 milhões de assinantes globalmente.

Isso se deu após o acréscimo de 8,7 milhões de novos pagantes à sua base durante o primeiro trimestre de 2021. A Netflix, por outro lado, conseguiu angariar 3,98 milhões de assinantes no mesmo intervalo de tempo.

Ao todo, o streaming do N vermelho conta globalmente com 208 milhões de assinantes e nesse sentido segue na frente da casa do Mickey. Mas, mesmo com esses números, os resultados do Disney+ ficaram aquém do esperado.

Estava previsto alcançar o patamar de 110,3 milhões de assinantes em todo o mundo neste primeiro trimestre de 2021, de acordo com informações da Bloomberg.

Apesar dos aumentos de preço praticados no período, Christine McCarthy, diretora financeira da Disney, não acredita que isso impactou a rotatividade de assinantes de modo significativo.

VEJA TAMBÉM:

–> Star+: Lançamento do novo streaming da Disney é adiado no Brasil

–> Disney+ antecipa estreia de aguardada série

–> Após se unir com a Disney, Globoplay anuncia parceria com a Apple

Outro ponto dos relatórios que ficou um pouco abaixo do que era esperado foi a receita registrada pela empresa: alcançou US$ 15,61 bilhões quando a expectativa era chegar a 15,85 bilhões.

Mas nem tudo são más notícias, já que o prejuízo operacional registrado pelo segmento de streaming caiu de US$ 805 milhões em 2020 para US$ 290 milhões em 2021.

Dentro das previsões da companhia, essa divisão do conglomerado deve se tornar lucrativa dentro dos próximos 3 anos. Outra marca que se antecipa é chegar a 230 milhões de assinantes do streaming nesse mesmo prazo.

E para Bob Chapek, CEO da Disney, ainda há muitas pessoas nos Estados Unidos que podem ser alcançadas pelos serviços do grupo, como ESPN Plus e Hulu.

O primeiro, inclusive, registrou aumento de 75% ano a ano em número de assinantes, alcançando a marca de 13,8 milhões e com planos de uma expansão internacional para alavancar o Disney+.

A Disney também informou ter obtido US$ 901 milhões de lucro no primeiro trimestre de 2021 em relação aos US$ 460 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

E, graças ao diversificado leque de negócios que a companhia possui, a vacinação das pessoas e o retorno às atividades presenciais podem beneficiar o fluxo de caixa da empresa.

Com informações do Tecnoblog

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários