Amazon Prime Video pode fazer aquisição histórica no mercado de streaming

Após fusão da Warner e Discovery, a Amazon colocará todas as suas cartas na mesa para elevar o catálogo do Prime Video; entenda.

Série The Handmaid's Tale, propriedade do estúdio MGM.
Imagem: Divulgação MGM

Os ‘gigantes’ jamais vão aceitar sair perdendo no mercado de streaming. A Amazon, por exemplo, já prepara uma estratégia para o Amazon Prime Video.

Segundo informações divulgadas nesta terça-feira, 18 de abril, a empresa planeja a compra do estúdio MGM, que fez história em Hollywood.

Para quem não reconhece pelo nome, basta lembrar da marcante vinheta com o rugido de um leão antes dos filmes.

Por sinal, a investida veio à tona logo após o anúncio da fusão entre Warner e Discovery, com a intenção de criar uma plataforma de streaming tão grande quanto a Netflix.

VEJA TAMBÉM:

–> Claro box tv pretende lançar em breve mais 3 pacotes de assinatura

–> Vale a pena comprar uma TV Box? Conheça opções para todos os bolsos

–> Disney+ alcança 103 milhões de assinantes e bate Netflix em crescimento

Certamente, a empresa vista como ‘pioneira do negócio’ não deve se sentir tão ameaçada. Afinal, já lidou com a chegada de gigantes como o Disney+ sem fortes impactos.

Vale destacar também que a Netflix já pode ser vista como uma “grife” no mercado de streaming.

Possui uma soberania que não será ameaçada tão facilmente, especialmente com suas estratégias de conteúdo.

Portanto, o temor acaba chegando mais para os principais concorrentes, como o Amazon Prime Video.

O estúdio Metro-Goldwyn-Mayer, mais conhecido como MGM, fez história principalmente na era de ouro de Hollywood.

Franquias como “Chucky”, “007”, “Ben-Hur”, “Creed” e diversas outras fazem parte do acervo de produções do estúdio.

Por sinal, o streaming do MGM é um Prime Video Channels, ou seja, pode ser assinado em conjunto atualmente, por R$ 9,90.

No geral, o acervo do estúdio possui mais de sete mil conteúdos e deve custar US$ 9 bilhões para o bolso da Amazon. Ao menos é o valor pedido pelo estúdio, que fez empresas como a Apple fugirem da compra.

Vale destacar que a franquia do James Bond, o famoso 007, pode ser um entrave para o negócio.

A MGM tem apenas 50% de propriedade e a empresa que controla a outra parte pode vetar outros projetos com a marca do famoso agente.

Há, inclusive, uma resistência em levar os filmes para o streaming.

Com informações de UOL e CNN Brasil

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários