TIM conclui instalação de redes 4G em usinas da Adecoagro

Além da companhia, cerca de 200 mil pessoas de 11 cidades sul-mato-grossenses foram beneficiadas.

Homem utilizando o tablet no meio da plantação com o logotipo da TIM no horizonte.
Imagem ilustrativa.

A TIM concluiu a instalação do seu sistema de conexão 4G nas usinas da Adecoagro, uma companhia agroindustrial com operações do Brasil, Argentina e Uruguai.

Agora, o sistema de rede da operadora passa a atender cerca de 1 milhão de hectares, abrangendo lavouras responsáveis pelo abastecimento do polo sul-mato-grossense da Adecoagro.

Com isso, também passam a ser atendidas, aproximadamente, 200 mil pessoas que moram nas 11 cidades localizadas no raio de alcance das torres instaladas.

A parceria entre a operadora e a companhia agroindustrial foi anunciada ainda em 2019, como parte do projeto “4G TIM no campo”.

O projeto demandou a instalação de seis nova torres, a adaptação de três que a Adecoagro já possuía em seus canaviais, além da ampliação do sinal de outras três torres que a operadora tinha na região. E tudo isso saiu pelo valor de R$ 3 milhões.

VIU ISSO?

–> TIM fecha parceria com a Agrosmart

–> TIM expande 4G em regiões agrícolas

–> TIM cria projeto para atender agroindústria no interior de Goiás

Para o vice-presidente de açúcar, etanol e energia da Adecoagro, esse é um investimento e com um retorno relativamente alto, já que a rede oferece um ótimo controle de tempo de ociosidade e a empresa ganha mais eficiência no seu maquinário como um todo.

A companhia já vinha investindo em seu Centro de Operações Agrícolas (COA) que está conectado às suas frentes de colheita, além de tablets e celulares com aplicativos de apontamento agrícola e segurança perimetral.

Através do COA é possível comandar à distância os equipamentos e frentes de trabalho na lavoura. O que mudou com a instalação da rede 4G é a diminuição do tempo para a resolução de problemas, já que antes, as informações chegavam em pen-drives.

É importante destacar que a rede alcança os 180 mil hectares de canaviais que atendem a Adecoagro, e pode acessada por usuários da TIM de outras fazendas e das cidades de  Ivinhema, Angélica, Nova Andradina, Deodápolis, Glória de Dourados, Novo Horizonte do Sul, Distrito Amandina, Distrito Ipezal, Jateí e Naviraí.

Além disso, a rede utiliza a frequência de 700 MHz, que é aberta e é a mesma disponível no resto do país, facilitando a vida dos funcionários que moram na região e passaram a trabalhar de forma remota por causa da pandemia.

Com informações de Valor Econômico e Baguete.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários