Olimpíada deve disparar contratações e ‘upgrades’ de internet

Brasileiros pretendem aumentar suas velocidades para acompanhar transmissão do evento, assim como investir em uma nova Smart TV.

Ilustração da Olimpíada
Imagem: Ilustração Pixabay

Em três meses, o mundo terá a oportunidade de acompanhar os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Curiosamente, mesmo em tempo de crise econômica, muitos brasileiros pretendem equipar suas casas para as transmissões.

Os dados chegam de um levantamento realizado pelo setor de Inteligência de Mercado da Globo.

Entre os entrevistados, 44% afirmaram que pretendem fazer melhorias no ambiente doméstico.

VIU ISSO?

–> Pequenos provedores são líderes em banda larga em 76% das cidades

–> Técnico da Claro liga modem, mas esquece da fibra óptica

–> Oi Fibra quer chegar a 400 mil residências de São Paulo até o final do ano

Desse número, cerca de 46% pretende aumentar a velocidade da internet. Já 30% tem intenção de comprar uma nova Smart TV.

Curiosamente, mesmo com a melhora de internet entre as prioridades, 28% consideram a TV por assinatura para assistir aos jogos.

Mas, a balança pesa quase em igualdade com os 26% que têm intenção de contratar plataformas de streaming.

O aumento de um pacote de TV paga também é uma realidade possível para 26% dos entrevistados.

Portanto, os Jogos Olímpicos vão promover uma verdadeira montanha-russa nos resultados das operadoras.

Todas terão uma oportunidade extra para ofertar pacotes, vender internet, entre outras estratégias.

Já no mercado publicitário, o destaque pode ficar com a indústria alimentícia.

Os entrevistados afirmaram que os “comes e bebes” são a melhor companhia para acompanhar os jogos.

Ao todo, 82% mostraram que costumam se interessar pelas marcas que anunciam nas Olimpíadas.

Porém, o mesmo percentual declarou que a decisão é mais importante no ato da compra.

Curiosamente, 49% dos entrevistados lembraram de marcas que já foram anunciantes no evento.

Além de aquecer a economia, os Jogos Olímpicos chegam como um sinal de esperança para muitos.

Entre os participantes, 73% enxergam a realização como um sinal de que a normalidade está próxima de um retorno.

Com informações de EXAME

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários