Glossário de Telecomunicações: por trás dos principais termos

Utilizamos termos muito técnicos para falar de Telecom? Bateu a dúvida? Preparamos um pequeno dicionário para esclarecer algumas palavras da área.

Ilustração - Glossário
Imagem: Ilustração PxHere

Frequência, espectro, ADSL, FTTH… alguns termos que rodeiam a área de telecomunicações podem soar realmente confusos ou difíceis de ter uma rápida compreensão.

No entanto, todos eles são de extrema importância para quem acompanha e quer entender as principais atualizações do setor.

Mas não apenas com quem tem essa finalidade. Entender alguns termos pode facilitar o diálogo com qualquer empresa contratada para prover serviços.

Afinal, quem demonstra um maior conhecimento sobre o tema tem menos chances de passar por problemas típicos do setor.

VIU ISSO?

–> Retrospectiva 2020: os destaques das Telecomunicações

–> Telefonia móvel completa 30 anos no Brasil

–> Ministro das Comunicações convence operadoras sobre o 5G

Entre eles, citamos práticas abusivas de vendas, contratações sem a devida compreensão da tecnologia viabilizadora e outros problemas.

Abaixo, preparamos uma lista básica que vão ajudar nas questões supracitadas, assim como no acompanhamento de algumas pautas publicadas aqui no Minha Operadora:

Glossário

Internet banda larga:

ADSL: (Asymetric Digital Subscriber Line – Linha de Assinante Digital Assimétrica) Solução adotada para prover conexões entre 8 e 24 Mbps (no 2/2+) por meio de fios telefônicos.

xDSL: (Digital Subscriber Line – Linha Digital Assistente) Tecnologia de transmissão de dados por meio de fios de cobre. A velocidade varia de acordo com o sistema utilizado.

Wireless: Na tradução, remete a “Sem fio”. Rede de comunicações/internet que dispensa cabos.

Fibra óptica: Fios vítreos com transmissão de sinais luminosos. São responsáveis por conexões na velocidade da luz. Atualmente, existe a fibra multimodo, com vários sinais para propagar e a monomodo, com apenas um.

Hertz: Unidade de medida utilizada para definir a quantidade de ciclos por segundo.

Banda: Medida da capacidade de transmissão de uma determinada rede ou outro meio.

Banda Larga (ou Broadband): Banda para suportar frequências largas, ou seja, grandes o bastante para sinais com altas velocidades. Qualquer sistema que permite uma entrega multisserviço pode ser chamado assim. Exemplos: TV por assinatura e xDSL.

Downstream: Fluxo de dados enviado diretamente do provedor para o dispositivo de uso do consumidor.

FTTC: (Fiber-to-the-Curb / Fibra ERaté o meio-fio) Tecnologia de fibra óptica enviada até a calçada/rua do usuário, que viabiliza conexão por cabo coaxial até a residência.

FTTH: (Fiber-to-the-Home / Fibra até a casa) Cabeamento de fibra óptica via banda larga, com instalação direta na casa do cliente. Responsável por uma conexão mais estável e de maior qualidade.

IP: Protocolo de internet, conjunto que atribui um endereço de identificação para cada computador.

Mbps:
Megabits por segundo. Medida comum para a velocidade de transmissão de dados atual.

Gbps:
Gigabits por segundo. Evolução dos megabits. Se mega equivale a quantidades de milhão, os gigas remetem ao bilhão na medida de velocidade de uma conexão.

VPN:
Rede Virtual Privada, normalmente construída como uma ponte de ligação entre diferentes dispositivos na internet, protegendo as informações deles. Pode viabilizar até mesmo uma navegação anônima.

VLAN
: Rede de Área Local, permite a união de usuários dentro de uma mesma rede, porém geograficamente distantes.

TV por assinatura e Streaming:

IPTV: Transmissão de sinais televisivos via redes IP. Qualquer sistema com canais em transmissão ao vivo pela internet.

Analógico: Onda contínua de sinal que varia em função do tempo, mais sensível a oscilação, por trafegar em uma frequência grande.

Digital: Faixa de frequência que varia de 0 a 10, com mais precisão, menos custos e pouco tempo de processamento para resultar em boa qualidade.

Vídeo sob demanda: Conceito em que o usuário assiste um conteúdo gravado em servidor, de acordo com a sua própria solicitação. Modelo de negócio da Netflix e outros.
 
Streaming: Em definição simples, é a transmissão de dados pela internet.

Set-top-box: Dispositivo para conectar televisor e a rede de TV por assinatura. Também é utilizado para conversão de sinal ou como “streaming box”.

Streaming box: Dispositivo com conexão via cabo ou Wi-Fi que transforma qualquer televisor em Smart pela conexão por um cabo HDMI.

Telefonia móvel e fixa:

3G: Terceira geração dos padrões e tecnologia de rede móvel, com velocidades de até 2 Mbps.

4G:
Sucessor do 3G, baseado totalmente em IP, ou seja, permite uma total convergência redes de cabo sem fio e computadores. Pode chegar em 100 Mbps.

5G:
Quinta geração da conexão móvel, com um melhor aproveitamento do espectro de rádio e possibilidade de conectar mais de 1 milhão de aparelhos por metro quadrado. Pode alcançar velocidades acima de 1 Gbps.

Frequência:
Transportadas a partir de ondas eletromagnéticas para promover a comunicação em vários tipos de dispositivos.

Espectro de Radiofrequências:
Bem público, de fruição limitada, administrado pela Anatel. Pode ser utilizado para transmissão de vários sinais em uma mesma faixa.

Bluetooth:
Tecnologia que conecta aparelhos sem fio por meio de ondas de rádio e permite a comunicação entre eles.

Cabo submarino:
Cabo telefônico especial, provido de proteção própria para a instalação em rios, canais, baías e oceanos.

Cabo tronco:
Exclusivo para unir duas estações telefônicas.

Dual band:
Aparelho celular com operação nas frequências de 800 e 1.900 MHz.

Dual mode:
Celular que opera na rede analógica e digital.

ERB:
(Estação Radio Base) Equipamentos que se conectam com telefones móveis por meio de ondas de rádio.

GSM:
Sistema Global de Comunicação Mobile, tecnologia europeia para comunicação sem fio, com sinal e canal de voz digital.

GPRS:
Serviços Gerais de Pacote por Rádio, visto como uma evolução do GSM, ou seja, uma tecnologia que aumenta as taxas de transferência de dados nas redes.

GPS:
(Sistema de Posicionamento Global) Sistema que se baseia nos sinais de satélite para transmitir localizações geográficas.

Roaming:
Serviço em que os usuários podem utilizar seus aparelhos celulares fora da área de cobertura, em outra cidade ou estado.

Roaming automático:
Sistema no qual consumidores podem viajar de uma cidade para a outra, sem comunicar a operadora ou fazer qualquer procedimento para utilizar o roaming.

Com informações de WorkNets, Anatel, Teleco e Conexis Brasil Digital

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários