InícioTelefonia CelularBelo Horizonte vai distribuir 45 mil chips de celular para alunos

Belo Horizonte vai distribuir 45 mil chips de celular para alunos

Planos terão pacote mínimo mensal de 20GB e serão utilizados no ensino remoto da rede municipal.

Belo Horizonte vai distribuir 45 mil chips de celular para alunos

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Educação (SMED) da Prefeitura de Belo Horizonte abriu chamamento público com o objetivo de distribuir 45 mil chips de celular para alunos e professores.

A prefeitura convidou diretamente as operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo para apresentar uma proposta comercial.

Além dos chips, as empresas precisam oferecer conectividade por banda larga móvel, com pacote mínimo mensal de 20GB, durante o período de 12 meses.

A SMED fixou o valor máximo unitário e mensal de R$ 8,40 para cada chip/plano, totalizando um gasto de R$ 4,5 milhões.


VIU ISSO?

–> Na pré-pandemia, mais de 4 milhões de estudantes não tinham acesso à internet

–> Fortaleza vai dar chip de celular para todos alunos da rede pública

–> Governo de São Paulo vai distribuir 750 mil chips para ensino remoto

De acordo com a secretaria, o valor foi calculado com base em pesquisa individual em cada uma das empresas de telefonia.

Caso haja diferença de preços entre as operadoras, será escolhida a proposta mais vantajosa para o município.

A ideia é que 40 mil alunos dos anos finais (6º ao 9º ano) e 5 mil professores da rede municipal sejam beneficiados.

Por conta da pandemia, os chips e planos deverão atender estudantes e professores que ainda não retornaram ao ensino presencial.

“O retorno da educação infantil será uma experiência gradativa e progressiva, começando pelos alunos de 0 a 5 anos até todos serem atendidos. Depois desta etapa, devem ser chamados ao presencial, aproximadamente 45 mil alunos de 6 a 8 anos, que estão em fase de alfabetização e que, por isso, têm muito mais dificuldades de adaptação ao ensino remoto. O planejamento é que os alunos do ensino fundamental estejam no ensino híbrido, com rodízios em que ora estarão sob orientação presencial dos professores, ora executando atividades em casa”, explica Angela Dalben, secretária municipal de educação.

A expectativa é que a distribuição dos chips ocorra até meados de maio.

A prefeitura também investiu na compra de 2 mil tablets para alunos e aguarda a entrega de 1.196 notebooks para professores.

Até o final do semestre mais 20 mil tablets serão adquiridos.

Com informações de Prefeitura de Belo Horizonte.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários