MVNOs se unem para lutar por preços mais baratos ao consumidor

Operadoras virtuais querem regulação da Anatel para ofertar planos mais justos no mercado móvel.

MVNOs se unem para lutar por preços mais baratos ao consumidor

A partir de agora as operadoras móveis virtuais (MVNOs) passam a contar com uma associação que as representem, a Associação Brasileira de Operadoras Móveis Virtuais (Abratual).

A nova entidade setorial nasce a partir da união das MVNOs Dry Company, Fluke, MaisVirtual e Veek.

Entre as pautas prioritárias da Abratual está a busca por uma regulamentação dos preços praticados no atacado, permitindo que elas possam oferecer planos mais baratos para os consumidores.

A entidade defende que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) crie uma tabela de preços de referências ou mesmo regule o setor, para que um valor seja fixado e que seja justo para todos (grandes operadoras, MVNEs, MVNOs e consumidores).

VIU ISSO?

–> Brasil já conta com 54 MVNOs no mercado

–> Fluke lança novos planos com preços a partir de R$ 39,99 por 5GB

–> Veek expande operação para mais 17 DDDs

Sem regulação, as operadoras têm cobrado das MVNOs preços até oito vezes mais caros pelo tráfego de megabyte de dados.

“Hoje a oferta de atacado só tem o nome de atacado, porque o preço é de varejo. A regulamentação do preço de atacado é uma absoluta necessidade, especialmente em um momento de concentração das operadoras. É impossível um segmento de operadoras virtuais sem maior intervenção do regulador”, afirmou Olinto Sant’Ana, executivo da MaisVirtual, ao Mobile Time.

Outra pauta da associação é lutar pelo fim do mercado cinza, com empresas se passando por MVNOs autorizadas.

Aqui entram os chips estrangeiros sendo comercializados no país em regime de roaming permanente.

Tem também o caso de pequenas empresas (de poucos funcionários) que contratam milhares de linhas móveis junto às grandes operadoras para revender para terceiros.

Por enquanto, a Abratual ainda não está legalmente constituída, mas já iniciou as atividades.

Nesta terça-feira, 30 de março, os representantes da atividade tiveram uma reunião com o presidente da Anatel, Leonardo Euler, para apresentar as pautas prioritárias.

“Nossa motivação principal é o reconhecimento de que as MVNOs são as operadoras que podem inovar na competição e trazer benefícios para o consumidor”, concluiu Sant’Ana

Com informações de Mobile Time.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários