Dona da TIM passa a fazer parte de grupo seleto da Nasdaq

Novidade ajuda a atrair investidores internacionais interessados em empresas que se preocupam com a causa ambiental e social.

Nesta terça-feira, 2 de março, a Telecom Italia – controladora da TIM (TIMS3) no Brasil – passou a fazer parte da “Nasdaq Sustainable Bond Network”, uma plataforma de financiamento sustentável.

Ao fazer parte da plataforma, a companhia poderá atrair investidores internacionais que procuram empresas que zelam pelos princípios de governança ambiental, social e corporativa (ESG).

“Com a participação na rede Nasdaq, a TIM confirma seu compromisso com um futuro mais sustentável”, disse a empresa em comunicado.

Além da Telecom Italia, já participavam do grupo seleto investidores, bancos de investimentos e organizações especializadas.

VIU ISSO?

–> Vero Internet contrata provedor internacional do Grupo TIM

–> Dona da TIM adere à iniciativa de criação de tecnologia Open RAN

–> Dona da TIM conclui acordo milionário com a Canson

Para comemorar a novidade, a logomarca do Grupo TIM foi projetada na Torre Nasdaq da Times Square, na cidade de Nova York.

A Nasdaq é a Bolsa americana que reúne empresas de tecnologia de todo o mundo.

TIM Brasil

No Brasil, a TIM permanece há 13 anos seguidos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Bolsa de Valores (B3).

Em janeiro, a TIM foi selecionada para compor a carteira do Índice Carbono Eficiente da B3 (ICO2 B3), que tem vigência até 30 de abril de 2021.

Recentemente, a empresa também criou um comitê de ESG e tem estipulado metas de longo prazo pensando em aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa.

“A pandemia impulsionou a importância do termo ESG, principalmente no mercado financeiro, mas a TIM já tem uma atuação focadas nessas premissas há muito tempo. Temos uma gerência com atuação transversal nesse tema há cerca de dois anos, por exemplo. A criação do comitê é um marco muito significativo e o resultado do amadurecimento de uma área que soube se tornar estratégica e que terá sempre grande relevância na agenda corporativa”, explica o vice-presidente de assuntos regulatórios e institucionais da TIM, Mario Girasole.

Além da causa ambiental, a operadora tem se destacado no programa de diversidade e inclusão.

Por exemplo, a TIM conta com grupos de colaboradores para mapear e implementar ações em temáticas de gênero, raça, LGBT+, deficientes e gerações.

“Entendemos que uma gestão alinhada aos princípios ambientais, sociais e de governança é baseada em atitudes proativas, em perceber e alcançar oportunidades, e não somente em iniciativas que visam corrigir possíveis riscos no negócio”, completa Girasole.

Com informações de Assessoria de Imprensa Telecom Italia e TIM Brasil.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários