Covid-19: Governo de SP pede por SMS que a população fique em casa

Ao todo, 44 milhões de pessoas receberão mensagens informando do alto risco de lotação nos leitos de UTI do estado.

O Governo do Estado de São Paulo começou uma nova campanha de conscientização da população por meio de mensagens SMS sobre a importância da quarentena durante a pandemia do novo coronavírus.

A iniciativa não terá custos ao governo estadual e é fruto de uma parceria com a Conexis Brasil Digital, associação que representa as operadoras de telefonia no Brasil.

Na última quarta-feira, 17 de março, o governo paulista começou a disparar mensagens sobre a necessidade do isolamento social para celulares de pessoas residentes no estado de São Paulo.

O SMS possui o seguinte texto: “Governo de SP alerta! Alto risco de lotação de leitos no estado. Fique em casa. Proteja sua família. Se tiver que sair, use máscara”.

VIU ISSO?

–> Governo de São Paulo mantém monitoramento de celulares até junho

–> Governo de São Paulo vai distribuir 750 mil chips para ensino remoto

–> Pandemia mudou hábito de consumo da internet dos brasileiros

Ao todo, 44 milhões de usuários vão receber a mensagem no celular.

A ideia é orientar a população para respeitar as medidas de isolamento e restrição de circulação na fase emergencial do Plano SP, evitando aglomerações e resguardando a saúde de familiares.

Além do SMS, o governo também pretende realizar campanhas em várias frentes, incluindo redes sociais, rádios e TVs.

Entre elas, está um comercial em vídeo com depoimentos de profissionais de saúde na linha de frente dos hospitais que recebem pacientes da Covid-19.

Segunda onda

Nos últimos meses, o Brasil enfrenta um fortalecimento da pandemia, com aumento das taxas de contaminação e mortes, além da falta de leitos para atender a demanda de pessoas com Covid-19.

O país já registrou mais de 11,8 milhões de casos e 287,8 mil mortes.

Só no estado de São Paulo foram mais de 2,3 milhões de contaminados e 66,1 mil óbitos.

Nesta quinta-feira, 18 de março, o estado paulista tinha 26,9 mil pessoas internadas, sendo 11,4 mil em UTIs e 15,5 em enfermarias, o pior cenário desde o início da pandemia.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI em São Paulo estão em 90,6% e o governo paulista teme o colapso do sistema de saúde nos próximos dias.

Com informações de Governo do Estado de São Paulo.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários