Cliente pré da Vivo poderá utilizar créditos para fazer compras

Ideia de ‘carteira digital’ já tinha sido cogitada no ano passado pela operadora TIM.

Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, durante teleconferência de resultados, Christian Gebara, CEO da Vivo, anunciou a ideia de lançar o “Vivo Wallet”, uma carteira digital para clientes pré-pagos.

Com a novidade, os usuários da operadora poderiam utilizar o saldo de recarga não apenas para adquirir serviços de voz e dados, mas também fazer compras ou contratar serviços.

A ideia não é nova. Em agosto de 2020, Pietro Labriola, CEO da TIM, já tinha ventilado a possibilidade do lançamento de uma carteira digital para clientes móveis.

A iniciativa beneficiaria consumidores que não tem contas em bancos ou possuem cartões de crédito.

VIU ISSO?

–> Vivo cresce no pré-pago e fibra óptica

–> Após Oi e TIM, Vivo anuncia abertura de empresa de fibra

–> Controladora da Vivo negocia a venda milionária de data centers

Na época, o executivo da TIM também sugeriu o desenvolvimento de uma plataforma conjunta entre as empresas de telefonia, o que evitaria que um vendedor tivesse que usar sistemas de cobranças diferentes para cada operadora.

Entretanto, na teleconferência de hoje, Gebara não adiantou a possibilidade do lançamento de uma plataforma conjunta.

A carteira digital da Vivo vem na esteira do aumento do número de recargas em canais digitais, que já alcança 37% do total.

“Por que não usar essa recarga, que é usada digitalmente, no que poderia ser uma carteira digital. Hoje, esse dinheiro é utilizado apenas para o plano pré-pago. Talvez esse dinheiro poderia ser colocado nessa carteira e pagar outros serviços”, disse Gebara.

É válido lembrar que a Vivo lançou recentemente, de forma tímida, o app “Vivo Recarga”, uma conta digital que permite utilizar o saldo depositado para fazer recargas, transferir dinheiro entre amigos e pagar boletos.

Outro produto financeiro mencionado durante a teleconferência é o “Vivo Money” que oferece empréstimos para clientes de R$ 1.000 a R$ 30.000.

Segundo a apresentação, a companhia registrou um crescimento de 2,5 vezes no número de novos contratos de crédito/mês, entre outubro e dezembro do ano passado.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários