InícioEconomia e NegóciosCade autoriza compra bilionária das torres da Oi pela Highline

Cade autoriza compra bilionária das torres da Oi pela Highline

Órgão aprovou a venda de 637 torres da operadora sem qualquer restrição.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) acaba de aprovar a venda dos ativos de torres da Oi para a Highline do Brasil.

Segundo o órgão, a transação não gera prejuízos para o ambiente concorrencial e, por isso, não impôs nenhuma restrição ao negócio.


A transação inclui a venda das 637 torres e rooftops da Oi, além de cabos e antenas implantados para oferecer conectividade móvel em ambientes internos de prédios com grande circulação de pessoas, como shoppings centers, por exemplo.

O contrato entre a Oi e a Highline foi celebrado em 23 de dezembro de 2020.

VIU ISSO?

–> Oi oficializa venda de ativos para a Highline

–> Highline compra empresa rival e mantém foco nos ativos da Oi

–> Highline desiste das negociações para a compra da Oi Móvel

A venda foi decidida em leilão em novembro do ano passado, pela cifra de R$ 1,067 bilhão.

O negócio faz parte do novo plano de reestruturação da Oi, que visa segregar e vender ativos para quitar a dívida bilionária da operadora.

De acordo com fontes, além das torres, a Highline também tem interesse em fazer uma proposta pela InfraCo, unidade da Oi voltada para a infraestrutura de fibra óptica.

Controlada pelo fundo de investimentos norte-americano Digital Colony, a Highline já é uma das maiores empresas independentes de torres do Brasil.

[ATUALIZAÇÃO – 10/02/2021 16h24]:

Diferentemente do que foi publicado, o contrato entre a Oi e a Highline foi assinado em 23 de dezembro de 2020, e não em 23 de dezembro de 2021, como constava na primeira versão do texto. A matéria foi atualizada.

Com informações de Telesíntese.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

5 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários