Brasil não assina iniciativa dos EUA que prevê banimento da Huawei

Tema ainda é considerado sem definição de parâmetros para que uma decisão dessa conjuntura seja tomada; entenda.

Interface do site Clean Network
Imagem: Interface do site Clean Network

Surpresa? Parece que o Brasil deixou de atender um pedido dos Estados Unidos, cujo objetivo era banir a chinesa Huawei das telecomunicações do país.

O país não assinou o acordo de “redes limpas” proposto ainda pelo governo de Donald Trump.

Ernesto Araújo, atual Ministro das Relações Exteriores do Brasil, explicou que o país apoia os princípios da iniciativa, apesar de não ter assinado.

Para ele, a definição dos parâmetros do 5G ainda não está definida. É um fator que dificuldade uma decisão de tamanha importância.

VIU ISSO?

–> Solução promete driblar interferência do 5G na TV parabólica

–> Banimento é contra a Constituição, diz presidente da Huawei

–> Verizon anuncia acesso 5G para usuários de planos pré-pagos

O cenário do leilão de frequências que deve ocorrer ainda em 2021 é ainda conflituoso.

De um lado, as operadoras se manifestam a favor da Huawei, já que terão um gasto além do esperado com substituição de equipamentos, caso a chinesa seja banida.

Do outro, há quem acredite que a marca esteja realmente envolvida em espionagem para o governo chinês, ou com falhas de segurança cibernética.

Em ambas questões, a pressão dos Estados Unidos é visível. Tanto é que o site do “Rede Limpas” incluiu a bandeira brasileira entre os apoiadores.

Foi por isso que o Governo Federal pediu explicações.

Com informações de Estadão

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários