InícioInternet Banda LargaOi forneceu redes privadas para o TSE durante as eleições de 2020

Oi forneceu redes privadas para o TSE durante as eleições de 2020

Operadora ofereceu comunicação de dados em quase 4 mil cidades durante pleito municipal.

Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

A Oi Soluções, braço corporativo da Oi, anunciou que foi a responsável por disponibilizar redes privadas de comunicação entre os cartórios eleitorais e os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) em 18 estados do país, durante os dois turnos das eleições municipais de 2020.

De acordo com a operadora, 3.887 cidades foram atendidas pela rede da Oi, nos estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins.


A operadora também foi a responsável por fornecer link privado entre o TRE do Piauí e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Ao todo, foram mais de 1.400 links sobre um backbone de fibra óptica para transmitir os votos de 95 milhões dos 148 milhões de eleitores do Brasil.

VIU ISSO?

–> Eleições online: o que se sabe até o momento

–> Embratel desenvolve aplicativo para votação online

–> WhatsApp não freou fake news durante eleições, diz estudo

“A parceria com a Oi foi fundamental para reforçar a segurança dos sistemas eleitorais do tribunal e assegurar um segundo turno tranquilo aos brasileiros”, afirmou Giuseppe Janino, secretário de Tecnologia da Informação do TSE.

Segundo a Oi, a estrutura montada operou com 100% de disponibilidade durante os dois turnos do pleito municipal.

Com informações de Assessoria de Imprensa Oi.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários