IBM inaugura centro de pesquisas 5G no Brasil

Algar Telecom já vem realizando provas de conceitos e testes para impulsionar a adoção da conexão de nova geração no país.

Nesta sexta-feira, 11, a IBM, em parceria com a Flex e a Flex Institute of Technology (FIT), anunciaram o lançamento de um centro de soluções de telecomunicações para projetos de pesquisa e desenvolvimento do 5G.

Localizado em Sorocaba/SP e interconectado com o IBM Client Center em São Paulo/SP, a nova instalação será utilizada como um ambiente simulado para que operadoras testem novas tecnologias para a rede móvel de nova geração.


O centro utiliza arquiteturas abertas, como o Open Radio Access Network (Open RAN), e poderá atender empresas de toda a América Latina.

Além das redes abertas, também estão disponíveis outras soluções baseadas em Red Hat OpenStack Platform, Red Hat OpenShift e tecnologias de nuvem híbrida da IBM.

VIU ISSO?

–> Brasil deve arrecadar R$ 20 bilhões com o leilão do 5G, diz Morais

–> Ericsson prevê que 60% da população mundial terá 5G em 2026

–> Edital do 5G deve ficar pronto até janeiro de 2021, diz Fábio Faria

O ambiente permite que protótipos sejam desenvolvidos para maximizar os benefícios das redes móveis de quinta geração, em setores como agronegócio, saúde, serviços públicos, entre outros.

“O 5G mudará fundamentalmente os negócios em todas as indústrias. À medida que operadoras e empresas colaboram para adotar plataformas de nuvem híbrida e abertas, elas já estão implementando novas soluções para capturar os benefícios tangíveis do 5G e a integração com IA, IoT e vídeo em edge para melhorar sua competitividade”, disse Tonny Martins, gerente geral da IBM América Latina.

As empresas interessadas terão acesso a uma rede global de inovação, além do conhecimento da IBM.

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

A Algar Telecom é a primeira empresa a participar dos estudos por meio de provas de conceito e testes de avaliação, visando acelerar a adoção do 5G no país.

“A tecnologia Open RAN tem o potencial de trazer uma série de vantagens para o setor de telecomunicações como um todo. Entre elas, estão a redução de custos de CAPEX e OPEX e a maior independência no mercado de acesso, permitindo a entrada de novos parceiros além dos grandes players”, comenta Luis Lima, vice-presidente de operações, tecnologia e evolução digital da Algar Telecom.

Com informações de Assessoria de Imprensa IBM.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários