Falha da Vivo pode ter gerado R$ 5 milhões de prejuízo

Problema na rede da operadora na última quinta-feira afetou o comércio no Espírito Santo; entenda os cálculos.

Ilustração - Vivo
Imagem: PxHere

A quinta-feira caótica para usuários da Vivo, que enfrentaram instabilidade nos serviços prestados pela operadora, gerou consequências.

Ao menos no Espírito Santo, localidade em que a própria empresa reconheceu a falha, a economia foi duramente afetada.

De acordo com José Lino Sepulcri, presidente da Fecomércio-ES, o prejuízo é estimado em R$ 5 milhões.

Os cálculos são feitos a partir de tudo o que a instabilidade da prestadora impossibilitou o funcionamento.

Na conta, entram a dificuldade em vender com máquinas de cartão, a dificuldade de motoristas de aplicativos, entre outras.

Outra que registrou instabilidades na última quinta-feira, 17 de dezembro, foi a TIM, mas a tele não chegou a emitir um posicionamento, após tentativas de contato do Minha Operadora.

VIU ISSO?

–> Brisanet leva fibra óptica para mais uma cidade

–> Brasileira atinge 178 terabits em velocidade de fibra óptica

–> Oi anuncia fibra óptica de 5ª geração para 2021; conheça

Já a Vivo justificou o problema na região e destacou que em outras localidades os problemas foram pontuais, já que não havia detecção de “falha geral”.

O rompimento dos cabos de fibra óptica afetou a funcionalidade dos serviços entre 12h20 e 15h45.

Sobre o prejuízo, Sepulcri acrescenta que a Vivo é responsável por 71,1% do mercado móvel do Espírito Santo.

É por isso que o cálculo estima uma perda grande para o comércio local, que fatura R$ 30 milhões por dia.

Com informações de A Gazeta

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários