5G: Migração para banda KU pode custar R$ 1,75 bilhão

Teles defendem uso de filtros em antenas, entretanto, problema da interferência no sinal de TV demoraria 7 anos para ser resolvido.

A Conexis Brasil Digital, entidade que congrega as operadoras de telefonia móvel e fixa, apresentou um estudo elaborado pela LCA Consultores defendendo o uso de filtros em antenas parabólicas para evitar a interferência do 5G no sinal de TV transmitido via satélite.

De acordo com o documento, a solução dos filtros custaria R$ 224,13 milhões. Em contraponto, a migração da atual Banda C para a Banda Ku, liberando a faixa para ser utilizada no 5G, exigiria R$ 1,75 bilhão, quase oito vezes mais caro.


Para chegar a esses números, a consultoria se baseou em dados de IBGE do número de brasileiros que possuem apenas a parabólica como recurso para acessar a TV aberta.

No trabalho apresentando, o custo estimado para a instalação de cada filtro “anti-5G” em 1.375.703 residências que estão no raio de interferência seria de R$ 162,92.

Na opção de migração para a Banda Ku, seria necessário realizar a troca de kits de recepção em 4.838.405 domicílios, pelo custo médio de R$ 362. O número de residências é maior, pois teria que incluir também aqueles que não sofreriam a interferência da conexão de quinta geração.

O estudo também apresentou uma sugestão de cronograma para a instalação gradual dos filtros em antenas parabólicas, podendo demorar até sete anos para que o problema seja totalmente resolvido no país, conforme a seguir:

PrazoCidadesQuantidade de cidades
1 anoRio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Cuiabá, Manaus, Natal e Curitiba.12
2 anosRestante das capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes41
3 anosCidades com mais de 200 mil habitantes102
4 anosCidades com mais de 100 mil habitantes171
5 anosCidades entre 30 e 100 mil habitantes e restante dos municípios competitivos889
6 anosRestante das cidades potencialmente competitivas2149
7 anosRestante das cidades pouco competitivas1092

VIU ISSO?

–> Novo estudo prevê interferência do 5G na previsão do tempo

–> Limpeza da faixa de 3,5 GHz para 5G pode impactar 15 satélites

–> Vice-presidente Mourão defende investimentos no 5G

A interferência do 5G nos sinais da TV aberta via satélite é o maior entrave para a realização do leilão de frequências, sendo também o responsável pelo seu atraso. Inicialmente, programado para ocorrer no início deste ano, agora ele deverá ser realizado apenas no primeiro semestre de 2021.

O motivo do adiamento do leilão do 5G se deve à emergência da pandemia da Covid-19, que atrasou os testes de campo de convivência entre o 5G e os sinais de televisão via satélite.

O estudo da LCA Consultores será encaminhado à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“Queremos o melhor modelo que valorize os investimentos e tenha o menor custo social. E de fato existe essa solução, de maneira concreta e objetiva, com os novos filtros, que atendem com folga as especificações da Anatel”, afirmou o presidente-executivo da Conexis, Marcos Ferrari.

Com informações de Agência Telebrasil.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais votado
mais novo mais antigo
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Renata Viana Silva

Mlehor acabar com as parabolicas analogicas mesmo e migrar todo mundo pra parabolica digital.

Cidade - UF
Anapolis
Vanderson Jose de Sousa

Essa discussão parece um tanto sem sentido, uma vez que o cidadão que usa a parabólica para sintonizar a tv aberta, mora longe das cidades, justamente onde o sinal do 5G jamais chegaria. Falo assim, pois hoje em dia não temos nem sinal de celular nesses lugares….

Cidade - UF
Barra Bonita - SP