IPTVs piratas estão liberadas na Play Store

Aplicativos contam até mesmo com monetização; empresa não se manifestou sobre o assunto.

Imagem Ilustrativa: Freepik
Imagem Ilustrativa: Freepik

Há algumas semanas, o Minha Operadora recebeu uma denúncia anônima de que aplicativos piratas de IPTV estão disponíveis para download na Play Store, loja oficial do sistema Android, controlado pelo Google.

Na ocasião, o leitor que entrou em contato para alertar apresentou três opções para serem baixadas legalmente.

Entretanto, em uma rápida pesquisa no Google, YouTube e outros sites, é possível encontrar mais aplicativos disponíveis na loja com nomes codificados para que a operação não fique explícita.

Em testes de usabilidade, foram enviados diversos prints onde mostram anunciantes que fazem presença nos aplicativos.

Portanto, até mesmo monetização das aplicações é liberada pelo sistema de controle.

Para tentar entender melhor a situação, entramos em contato com a assessoria de imprensa responsável pelo Google Brasil no dia 18 de agosto.

VIU ISSO?

–> Mais um site IPTV pirata é derrubado

–> Busca por IPTV supera TV por assinatura convencional

–> Disney consegue na Justiça o bloqueio de 118 sites IPTV piratas

Mas, ainda não houve um posicionamento por parte da companhia. Tentamos contato também com as assessorias do SindiTelebrasil e Globosat.

A primeira representa todas operadoras, inclusive as responsáveis pela oferta legal de IPTV via rede de fibra óptica. Já a segunda é uma das maiores programadoras de TV por assinatura do país, diretamente afetada pela oferta ilegal de canais fechados.

O contato com o SindiTelebrasil ainda é recente. Com a Globosat foi feito na mesma data do que o contato com o Google, mas não houve confirmação de recebimento.

Portanto, faremos novas tentativas já que a possibilidade um ruído no processo de envio é cogitada.

Outro posicionamento solicitado é o da ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura). Se houver uma resposta da entidade, a matéria passará por atualizações.

Disponíveis legalmente para download na Play Store, muitos usuários obtêm acesso aos milhares de canais pagos disponíveis nas IPTVs piratas por meio de uma assinatura.

A venda, obviamente, é feita por vendedores anônimos, que passam apenas um login, assim que o pagamento é efetuado.

[ATUALIZAÇÃO – 09/09/2020 16h18]:

Em contato com o Minha Operadora, a ABTA enviou o seguinte posicionamento:

A ABTA mantém um trabalho constante e prioritário de combate à pirataria de TV por assinatura, que inclui monitoramento e denúncias junto às grandes plataformas online onde usuários disponibilizam aplicativos ilegais.

Somente neste ano, entre janeiro e agosto, a principal plataforma de aplicativos para celular removeu 258 aplicativos piratas, após denúncias da ABTA.

A remoção destes aplicativos ilegais mediante denúncias demonstra uma cooperação destas lojas online no combate à pirataria. Entretanto, esperamos que estas plataformas também tomem medidas preventivas para inibir estas atividades criminosas, que violam direitos autorais (artigo 184 do Código Penal). O comércio destes e de outros itens ilegais em grandes plataformas alimenta a criminalidade.

Por fim, a ABTA contribui ainda com a Ancine e Ministério da Justiça na elaboração de uma lista de IPTV ilegais, com o objetivo de evitar a monetização destes sites a partir de anúncios em grandes plataformas.

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
101 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários