Bancos levam a pior contra a Oi

Argumentos contrários ao aditamento do Plano da Oi foram rejeitos pelo juiz Fernando Viana, titular da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

Imagem: Pixabay

As instituições financeiras bem que tentaram, mas não conseguiram ir contra a Oi (OIBR3 / OIBR4). A tentativa das empresas foi de anular a cláusula 11.8 do plano, que dão aos credores da operadora direito de voto na futura assembleia.

Até mesmo os antigos detentores de bônus da Oi, que tiveram seus direitos convertidos em participação acionária no grupo, terão direito ao voto.


Nas últimas semanas, credores como Itaú e Banco do Brasil alertaram que a empresa teria listado acionistas como se fossem credores, que são chamados de bondholders, com direito a voto na assembleia.

Para as empresas, seria uma tentativa de manobra por parte da operadora.

Em sua própria defesa, o grupo Oi explicou que a votação reúne diversas categorias e segue os limites legais estabelecidos.

Agora, além de rejeitar o argumento apresentado pelas instituições bancárias, o juiz Fernando Viana, titular da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, determinou que a assembleia deve ser realizada de forma presencial no início de setembro.

VIU ISSO?

–> Oi repudia matéria da VEJA que prevê falência da companhia

–> Enel entra na disputa pelos ativos da Oi

–> Bancos querem barrar plano de reestruturação da Oi, diz site

Quem vai escolher a data final é o administrador judicial do processo.

Para o juiz, não há segurança no procedimento da realização de uma Assembleia Geral dos Credores online.

Com informações de Valor Econômico

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários