Público escolhe a melhor série original da história da Netflix

Saiba qual produção desbancou sucessos como The Crown, Stranger Things e Black Mirror.

O Rotten Tomatoes acaba de promover uma votação online, no qual escolheu a melhor série original da história, produzida pela Netflix. Desbancando sucessos como The Crown, Mindhunter e Stranger Things, a série Dark ficou no topo do ranking.

O site é um agregador online de críticas de especialistas em cinema e programas de TV. A votação do Rotten Tomatoes foi dividida em várias etapas, com o público geral escolhendo entre duas séries. Ao todo foram mais de 2,5 milhões de votos, 110 mil somente na final.


A série alemã chegou à final concorrendo com Black Mirror, conseguindo 80% dos votos.

Dark é ambientado em uma cidade alemã nos dias atuais, onde o desaparecimento de duas crianças pequenas expõe a vida dupla e os relacionamentos fraturados entre quatro famílias.

A série é considerada complexa e misteriosa, envolvendo viagens no tempo, uma das mais fortes e estranhas histórias de ficção científica da plataforma de streaming.

As duas primeiras temporadas da série estão disponíveis na Netflix. A terceira e última temporada estreia em 27 de junho.

VIU ISSO?

–> Netflix bate recorde impressionante

–> Novos lançamentos da Netflix não terão versão dublada

–> Coronavírus dispara uso de VPN e Netflix

A escolha da data de lançamento da nova temporada tem um grande significado na trama de Dark. A data de 27 de junho de 2020 marca o início do apocalipse do “último ciclo” no mundo da série.

A Netflix está disponível no Brasil com três planos mensais dependendo da resolução escolhida: R$ 21,90 (padrão), R$ 32,90 (Full HD) e R$ 45,90 (Full HD e Ultra HD).

Com informações de Rolling Stone.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários