Conflitos entre EUA e Venezuela afetam TV por assinatura

Operações da DirecTV chegaram ao fim na Venezuela; AT&T alega incapacidade de cumprir simultaneamente as diretrizes dos dois países.

Imagem: Flickr

A AT&T encerrou de vez as operações da DirecTV na Venezuela. Para a gigante das telecomunicações, o negócio ficou inviável após os conflitos entre o governo dos Estados Unidos com o país.

Em comunicado, a empresa explica que não consegue atender aos requisitos legais de ambos os países simultaneamente. Por isso, priorizou os negócios em seu país de origem, além dos outros mercados em que atua.


De acordo com as diretrizes do presidente Donald Trump, a DirecTV não era mais autorizada a transmitir os canais Globovisión e PDVSA TV, ambos obrigatórios para qualquer emissora de TV paga que queira atuar na Venezuela, por ordens do presidente Nicolás Maduro.

São sanções econômicas dos Estados Unidos que afetam o país, e vice versa.

Juan Guaidó, líder da oposição ao governo de Maduro na Venezuela, criticou e disse que é mais uma decisão consequente de uma ditadura que se apoia no narcotráfico, além da violação dos direitos humanos.

Para quem não se lembra, a DirecTV também atuava no Brasil, mas uma gigante aquisição colocou a empresa no mesmo grupo empresarial que a SKY.

VIU ISSO?

–> Desejada por brasileiros, a AT&T é mesmo tudo o que dizem?

–> AT&T é denunciada por funcionário

–> Telefónica Vivo se une à AT&T para combater dona da Claro

Portanto, o acordo foi que a marca mais forte em cada país sobreviveria e a outra seria diluída. No caso do Brasil, a SKY levou a melhor e hoje é a segunda maior operadora de TV por assinatura do país.

A AT&T comprou a grupo DirecTV em 2015 e assumiu as operações mundo afora, ou seja, a gigante também é controladora da SKY Brasil.

Com informações de UOL

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

Algo que a reportagem não explicou corretamente que DIRECTV adquiriu a SKY mas por que a marca da SKY no período aquisição era mais assinantes continuou fazer uso da marca mas detentora DIRECTV. Se futuramente averiguarem possibilidade mudar marca para DIRECTV farão como foi claro Net.
Poderia até ser DIRECTV pacotes mais Premium e sky mais popular como também DIRECTVGO aqui será streaming via SKY.

Cidade - UF
Brasília DF
Clawdhyo Shanntos

José Carlos Bacelar Martins, será que você não entendeu que isso, não é uma decisão das operadoras, é uma decisão do órgão regulador no Brasil e isso evita que exista concorrência desleal com empresas concorrentes e de menores portes. Se informar mais, antes de falar. A reportagem está correta.

Cidade - UF
Campinas - SP
ryand

E alguém consegue pagar TV por assinatura lá na Venezuela mané? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Cidade - UF
Uberaba MG