Ligação do governo vai identificar infectados pelo COVID-19

Saiba mais detalhes e aprenda a identificar a chamada, para não correr o risco de cair em um trote.

Ilustração coronavírus
Imagem: Brian McGowan (Unsplash)

Desde terça-feira, 31 de março, os brasileiros recebem uma chamada do número 136 com uma voz automatizada. A ideia é identificar possíveis contaminados pelo COVID-19 e contribuir para que o governo tenha um número mais preciso dos atingidos pelo vírus.

Luiz Henrique Mandetta, ministro da saúde, destaca que o objetivo é atingir aproximadamente 125 milhões de brasileiros que estão em isolamento social.


Ao atender a chamada, o usuário recebe uma saudação automática, seguida por algumas perguntas sobre o seu estado de saúde. Se as respostas forem negativas para os sintomas, a gravação apenas reforça os cuidados a serem tomados.

Entretanto, se o interlocutor garantir que está com os sintomas, um profissional de saúde assume a chamada para orientar a respeito dos postos de saúde ou hospitais referências a serem procurados.

Veja como funciona a ligação do governo. Áudio: Divulgação O Globo

VIU ISSO?

–> Governo vai rastrear celulares com a ajuda das operadoras

–> Tecnologia da Vivo vai combater o COVID-19 em São Paulo

–> TIM e Prefeitura do Rio vão rastrear celulares da população

Todos os brasileiros devem ficar muito atentos, pois qualquer ligação sobre o tema que não seja do número 136 pode ser um trote.

É importante desconfiar e desacreditar de chamadas que pedem dados pessoais como senhas de banco, cartão de crédito, conta bancária, entre outros. As ligações do governo não solicitam informações desse tipo.

O objetivo é fazer um monitoramento remoto das pessoas reclusas em suas residências.

Outra novidade é a atualização do aplicativo “Coronavírus – SUS (Android / iOS)”, que passará a enviar notificações de alerta mesmo se estiver fechado no smartphone.

Com informações de O Globo

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Jean Michel Skaleé

Interessante, pois várias pessoas não vai em postos de saúde quando se tem leves sintomas.

Cidade - UF
Nova Santa Rosa PR
Vinícius Guerra

A ideia é boa, mas como moramos no Brasil, muitos picaretas vão querer passar trotes, esse é o grande problema, muitas pessoas acabam se aproveitando para aplicar golpes.

Cidade - UF
Rio de Janeiro