Cliente aguarda dois meses por portabilidade

Como diz o meme, consumidor foi “esquecido no churrasco” pela operadora; entenda o caso.

Ilustração
Imagem: Pixabay

É no mínimo desanimador ver um processo de portabilidade levar tanto tempo para ser concluído. Afinal, qual cliente quer se sentir desapontado com a operadora antes mesmo de utilizá-la?

Foi o caso de Edson Zanotti, funcionário público, 38 anos. O consumidor contratou um plano controle da Vivo e fez a portabilidade para manter seu antigo número.

Ele só não contava com toda a demora do processo, que não foi realizado nos dias seguintes ao pedido. Apenas recebeu o chip provisório e ficou na longa espera, que durou mais de dois meses.

A solicitação foi feita em 25 de novembro de 2019. Para conseguir uma resolução, o cliente tentou tanto o atendimento quanto as lojas físicas da prestadora, mas não obteve sucesso.

VIU ISSO?

–> Idosa recebe 60 ligações da Claro e ganha indenização de R$ 10 mil

–> Internet caiu? Vivo terá que pagar indenização por quedas

–> Anatel multa a Oi em R$ 3,2 milhões

O posicionamento da Vivo era sempre o mesmo, que a portabilidade ainda estava pendente e era necessário aguardar. Os motivos não eram mencionados.

É uma situação que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor, assim como o prazo de três dias para conclusão de portabilidade estabelecido pela Anatel, conforme destaca Edson Zanotti.

Outra situação que gerou transtorno foi o surgimento de uma fatura pelos serviços que o cliente não teve a oportunidade de aproveitar.

Com o caso levado à imprensa, a operadora se manifestou, alegou falhas técnicas e resolveu os problemas do consumidor.

Com informações de Agora SP (Folha de S. Paulo)

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários