Roqueiro terá de cortar árvore que interfere em telecomunicações

Carvalho em propriedade do artista está afetando a capacidade dos serviços de emergências do país.

Foto: Simon Wilkes/Unsplash

Rod Stewart, cantor e compositor britânico, está sendo forçado a cortar uma árvore localizada em um terreno de sua propriedade, localizado em Essex, na Inglaterra, pois ela está afetando a capacidade dos serviços de emergência do país.

O roqueiro mudou para o local após adquirir uma mansão com 10 quartos construída no século XVIII, em 2013. A propriedade é avaliada em 4,65 milhões de libras (R$ 24,82 milhões).


A árvore em questão é um carvalho que está interferindo no sinal da nova Rede de Serviços de Emergência (ESN, na sigla em inglês). A rede permitirá uma melhor comunicação entre os serviços de polícia, bombeiros e ambulâncias da Inglaterra, Escócia e País de Gales.

A ESN utiliza uma rede 3G dedicada e também compartilha as redes 4G comerciais existentes. Atualmente, o serviço está sendo implementado aos poucos, substituindo gradualmente a antiga rede. A ideia é aumentar a cobertura e reduzir o tempo de resposta para salvar mais vidas.

VIU ISSO?

–> Operadoras levam conectividade ao campo

–> Maioria dos celulares emitem radiação abaixo do limite, diz Anatel

–> TIM amplia cobertura 4G na faixa 700 MHz para mais de 2 mil cidades

Mesmo que a árvore esteja na propriedade de Stewart, é responsabilidade dos provedores de telecomunicações garantir que nada atrapalhe a ESN. Por isso, as operadoras pediram ao conselho local para que o artista cortasse o carvalho.

O pedido é que a árvore fosse reduzida em 5 metros, além de remodelar a sua forma arredondada. Também foi solicitado a remoção da madeira morta.

Com informações de DailyMail.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários