InícioTelefonia CelularConsumidores de todo o país já podem consultar linhas pré-pagas

Consumidores de todo o país já podem consultar linhas pré-pagas

Testamos o sistema online que permite descobrir em quais operadoras o usuário tem linhas cadastradas em seu CPF; saiba o resultado.

Foto: Gilles Lambert/Unsplash

A partir desta quarta-feira, 22, consumidores de todo o país podem consultar celulares pré-pagos cadastrados em seu CPF. Antes, o sistema estava liberado apenas para as regiões norte, nordeste e centro-oeste do país.

O Projeto Cadastro Pré-Pago envolveu as operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo, além da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).


A consulta permite que o usuário verifique se existe alguma linha vinculada ao seu CPF, sem o seu conhecimento, o que permite que ele faça o seu devido cancelamento.

O sistema é gratuito e solicita apenas o número do CPF. Ao fazer a consulta não são apresentados os nomes ou os números de telefones — por questões de segurança e privacidade —, mas apenas as operadoras em que o documento está cadastrado. A partir daí, em caso de divergência, cabe ao consumidor ligar na empresa de telefonia e solicitar o cancelamento.

VIU ISSO?

–> Site para consulta de pré-pagos será lançado em janeiro de 2020

–> Operadoras vão exigir selfie para recadastrar linhas pré-pagas

–> TIM, Claro, Vivo e Oi recadastram linhas pré-pagas em todo o Brasil

O site Cadastropre.com.br informa que as linhas pré-pagas ativas são atualizadas a cada 30 dias.

Em testes realizados pelo Minha Operadora, o sistema não parece ser 100% preciso. Ao consultar um determinado número de CPF, deveria aparecer nos resultados os contratos atuais e ativos com a Vivo e a TIM. No entanto, o resultado apresentado foi da Vivo (corretamente) e Claro (incorretamente).

Ao entrar em contato com a Claro, a atendente informou que não possuía em seu cadastro nenhuma linha pré-paga registrada no CPF pesquisado, mesmo ele aparecendo no sistema de consulta da Anatel. Já em contato com a TIM, o número do documento estava corretamente vinculado a um número pré-pago, no entanto, não apareceu no sistema de consulta da Anatel.

Dessa forma, apesar de ser uma importante ferramenta para evitar fraudes, ela ainda não está funcionando como o esperado.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

6 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
6 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários