WhatsApp vai aderir ao programa anti-fake news do TSE

Além do aplicativo de mensagens instantâneas, Google, Facebook e Twitter também vão se comprometer a combater a desinformação durante as eleições.

Nesta quinta-feira, 17, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou que o maior aplicativo de mensagens insntâneas e as principais redes sociais utilizadas no Brasil vão aderir ao Programa de Enfrentamento à Desinformação, com foco nas eleições de 2020. Na próxima terça-feira, 22, os representantes do Google, Facebook, Twitter e WhatsApp vão até Brasília para formalizar o combate à propagação de notícias falsas.

Com as novas adesões, o programa do TSE já contabiliza 40 agentes — entre partidos e entidades privadas e públicas — envolvidos em desenvolver ações conjuntas para diminuir os efeitos negativos da desinformação durante as campanhas eleitorais.


As mídias sociais serão fundamentais nesse processo, pois elas poderão ajudar a capacitar os usuários a identificar as notícias falsas, desestimular o compartilhamento de fake news e identificar práticas de disseminação de conteúdos falaciosos.

Ricardo Fioreze, coordenador do grupo gestor do programa, destaca a importância da participação das principais redes sociais, pois os mesmos aplicativos que são usados para enviar informação também é utilizado para disseminar desinformação. O juiz do TSE também ressalta que essas empresas já vêm adotando novas ferramentas para reduzir a quantidade de notícias falsas em suas plataformas.

VIU ISSO?
–> Operadoras são intimadas pelo TSE
–> WhatsApp não freou fake news durante eleições, diz estudo
–> CPI das Fake News convoca operadoras de telefonia

Em 30 de agosto, ao lançar o programa, a ministra Rosa Weber afirmou que o combate à desinformação exige medidas de curto, médio e longo prazo, com o apoio de diversas áreas do conhecimento humano.

Confira a lista completa das instituições que já assinaram o termo de adesão:

Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert)
Agência Aos Fatos
Agência Lupa
Associação Acredito
Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom)
Associação Brasileira de Imprensa (ABI)
Associação Brasileira de Internet (Abranet)
Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint)
Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel)
Associação InternetLab de Pesquisa em Direito e Tecnologia
Associação Nacional dos Jornais (ANJ)
Boatos.org
Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil
Conselho Gestor da Internet (CGI.br)
Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República
Instituto Não Aceito Corrupção
Instituto Palavra Aberta
Instituto Update
Ministério da Justiça e Segurança Pública
Ministério Público Federal
Partido Avante
Partido Comunista do Brasil (PCdoB)
Partido Democracia Cristã (DC)
Partido Democratas (DEM)
Partido Democrático Trabalhista (PDT)
Partido Podemos (Pode)
Partido Progressistas (PP)
Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB)
Partido Republicanos
Partido Social Cristão (PSC)
Partido Solidariedade
Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)
Politize!
Safernet Brasil
Secretaria Executiva do Comitê Nacional do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral
Sociedade Brasileira de Computação (SBC)

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de