Ranking de velocidade da Netflix não apresenta variação em setembro

Vivo Fibra é a líder de velocidade pelo segundo mês seguido e a fibra óptica da Algar começa a ser ameaçada pela Oi Fibra.

ranking de velocidade da Netflix mês de setembro de 2019

A lista de setembro do “Painel de Provedores Líderes“, divulgada pela Netflix, apontou que o serviço Vivo Fibra segue como o mais rápido para assistir conteúdos da empresa de streaming. Esse é o segundo mês seguido que o produto do grupo Telefônica Vivo aparece na liderança do ranking, apesar de a velocidade média de 3,76 Mbps apresentada agora representar uma leve retração de 0,52% na comparação com agosto.

O restante do ranking continua com cada provedor nos seus devidos lugares. A Algar Fibra, segunda colocada, não apresentou variação da velocidade de transmissão, com 3,62 Mbps. Ela já é ameaçada de perto pela Oi Fibra, internet de fibra óptica da Oi, que saltou dos 3,53 Mbps registrados em agosto, para 3,61 Mbps em setembro.


VIU ISSO?
–> Netflix pode cancelar contas que ‘compartilham’ senhas
–> Oi Fibra cai de novo no ranking Netflix e vai para o terceiro lugar
–> Claro tem a internet móvel mais rápida do Brasil, segundo Speedtest

Confira abaixo como ficou o ranking de velocidade da Netflix depois dessa nova atualização e a porcentagem de alta ou queda na rapidez em relação a medição anterior:

  1. Vivo Fibra –> 3,76 Mbps (-0,52%)
  2. Algar Fibra –> 3,62 Mbps (0,00%)
  3. Oi Fibra –> 3,61 Mbps (+2,26%)
  4. Claro net vírtua –> 3,39 Mbps (-0,29%)
  5. TIM Live Ultrafibra –> 3,38 Mbps (0,00%)
  6. TIM Live Ultra –> 3,24 Mbps (-0,30%)
  7. Algar Telecom Cabo/DSL –> 3,00 Mbps (+1,01%)
  8. Vivo Internet Cabo/DSL –> 2,87 Mbps (+0,70%)
  9. Oi Velox Internet Cabo/DSL –> 2,47 Mbps (0,00%)

About Vagner Santos
Entusiasta de Telecomunicações. Fundador do Minha Operadora, hoje um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecom do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de