Instagram começa a banir conteúdos com incitação ao suicídio

Rede social já foi considerada como a mais nociva para a saúde mental dos usuários.

Jernej Graj (Unsplash)

Pode acontecer com qualquer um. Quem nunca sentiu melancolia ao acompanhar influenciadores, famosos e usuários de sucesso no Instagram com ostentações de uma vida invejável? Padrões de vida e beleza inalcançáveis? Viagens e paisagens de tirar o fôlego?

Há alguns anos, a plataforma para compartilhamento de imagens se tornou um verdadeiro “comércio” de estilo de vida e esse pode ser o grande gatilho para os usuários comuns da rede.


Com tudo o que acompanham, é normal que muitos também desejem mostrar, realizar e questionem tudo ao redor da própria vida quando surge a incapacidade ou dificuldade. Ou seja, o choque entre as diferentes condições de vida.

O modo de uso da rede social mira diretamente na autoestima das pessoas, que se não acompanham ou conseguem fazer parte de toda a atmosfera, desenvolvem transtornos de ansiedade, depressão e até o cogitam o tão temido suicídio.

Como empresa, o Instagram não hesita em se posicionar a favor da saúde mental de seus usuários, apesar de ser uma questão incontrolável.

VIU ISSO?
Adolescente fica sem celular e usa redes sociais pela geladeira
WhatsApp, Facebook e Instagram enfrentam instabilidades
TIM muda regras de pontuação para virar TIM Beta Lab

Uma pesquisa realizada no Reino Unido pelo Royal Society For Public Health comprovou que a rede é a mais nociva para a saúde mental das pessoas que a utilizam.

A instituição não foi a única a fazer tal constatação, repetida com frequência em 2018 por outros levantamentos. As maiores vítimas, obviamente, são os adolescentes e “jovens adultos”.

A decisão da companhia para combater o pesado estigma que carrega é o banimento de qualquer publicação que envolva automutilação e suicídio, não necessariamente em imagens explícitas.

Será feita uma remoção das publicações com métodos e materiais para os atos. As contas responsáveis não serão recomendadas pelo aplicativo. O Instagram já realizou uma série de mudanças em prol da saúde mental dos seus usuários.

Conteúdos gráficos ou não que são considerados “sensíveis” ganham o aviso da plataforma e geralmente não aparecem nas buscas por hashtags ou na aba explorar. Imagens que possam servir de gatilho são imediatamente banidas pelo sistema.

A ideia é realmente proteger usuários com problemas emocionais e permitir que as pessoas compartilhem experiências positivas como, por exemplo, vitórias contra qualquer transtorno mental que já enfrentaram.

Com informações do Instagram-Press

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de