Continua a redução no número de assinantes das TVs pagas

Todas as prestadoras apresentaram quedas no mês de agosto, de acordo com os últimos dados da Anatel.

Ilustração: Homem assistindo TV
Imagem: Divulgação

O alerta continua para as TVs por assinatura no Brasil. De acordo com a última divulgação da Anatel, referente ao mês de agosto, o número de assinantes das TVs pagas apresenta redução contínua.

A informação não soa como uma novidade para o público, que já acompanha a diminuição do mercado há muitos meses.


Algumas empresas e analistas atribuem a queda ao momento de crise econômica por qual passa o Brasil, já que os cancelamentos são oriundos de famílias mais afetadas pela situação do país.

Entretanto, a divergência surge daqueles que acreditam no streaming como o grande vilão da TV por assinatura, já que os mesmos apresentam preços menores, variedade e conteúdo a escolha dos assinantes.

VIU ISSO?
Quanto custa substituir a TV por assinatura pelo streaming?
5G pode ser o atestado de óbito da TV por assinatura; Entenda
CNN Brasil sofrerá resistência na TV por assinatura?

Ao todo, o Brasil somou 16.346.446 domicílios com TV paga em agosto. No comparativo anual, a perda é de 1.505.120 contratos, cerca de 8,43% em diminuição.

A Claro net tv continua com a maior fatia do mercado e detém 49,38% com 8.071.921 contratos. A SKY surge na segunda colocação com 4.890.307 e 29,9% de participação.

Nas duas últimas posições, estão Oi e Vivo respectivamente com 9,51% e 8,61% do mercado.

Todas as prestadoras apresentaram queda no número de assinantes, de acordo com o gráfico abaixo.

São Paulo conta com o maior número de clientes e Roraima com o menor.

Com informações da Anatel

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

5
Deixe um comentário

avatar
4 Número de Comentários
1 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
5 Autores de comentários
Marcelo RibeiroAlex BrMarcelo AlvesLimajacias Autores recentes de comentários
  Cadastre-se  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
jacias
Visitante
jacias

Não está valendo à pena. Sai mais interessante assinar Netflix, Amazon Prime, Globoplay e Telecine Play ou HBO GO por fora. Pro futebol já dá pra comprar só o Premiere por fora também. A FOX também já vende separada ou com parcerias de operadoras. A ESPN tem parceira com operadoras e com a PlayPlus.

Cidade - UF
São Paulo
Lima
Visitante
Lima

Gastei muito dinheiro com TV por assinatura.hoje tenho netflix e prime vídeo. Tô no lucro.

Cidade - UF
Maracanaú ce
Marcelo Alves
Visitante
Marcelo Alves

Breve vai atingir a internet fixa,as pequenas operadoras etão se espalhando , parece cupim . estão em várias cidades ,breve as grandes operadoras vai perder clientes ,aguarde e verás .

Cidade - UF
Cubatão
Marcelo Ribeiro
Colaborador

A TV por assinatura e outros serviços fixos (telefone e banda larga) simplesmente não souberam se reinventar.
Acomodados em suas zonas de conforto, deixaram as OTTs caírem no gosto do cliente com seu jeito diferenciado de entregar conteúdo.
Todas as operadoras brasileiras torceram o nariz para o serviço VOIP e o Wimax. Agora sofrem as consequências.
Caso a Anatel aprove a “regionalização” do serviço móvel, será um golpe até nas operadoras dominantes. Imagine os pequenos provedores com números próprios de celular? Eles pedem numeração há anos e a Agência se faz de surda.

Cidade - UF
Novo Hamburgo
Alex Br
Colaborador

Custo benefício da TV por Assinatura não compensa manter o serviço ativo. Faltam opções de pacotes de canais personalizados ao perfil de uso do assinante. Ninguém gosta de pagar por canais e conteúdos q não assiste, sem falar no péssimo atendimento. Operadoras reclamam da pirataria mas são campeãs em cobranças indevidas e abusivas.

Cidade - UF
RIO Grande do Sul