InícioNotíciasRede Gospel estreia na Sky

Rede Gospel estreia na Sky

Canal de cunho evangélico, mantido pela Igreja Renascer em Cristo, pede contribuição de fiéis para se manter na grade da programação.

A partir de 23 de setembro, a operadora Sky disponibilizará para todos os seus assinantes a Rede Gospel, emissora pertencente à Fundação Evangélica Trindade, mantida pela Igreja Renascer em Cristo, fundada pelo apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sonia Hernandes.

A programação poderá ser sintonizada nos canais 165 (SD) e 565 (HD), em todos os pacotes e sem custo adicional para o assinante.


No entanto, desde agosto a Rede Gospel tem solicitado aos seus fiéis contribuições para viabilizar o intitulado “Projeto Gideão”.

Os “valentes da Sky”, segundo o cadastro disponibilizado pela igreja, poderão contribuir com quantias mensais de R$ 100, R$ 200, R$ 500 ou mais para custear a entrada do canal na programação da TV por assinatura. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, transferência bancária ou boleto.

Com a parceria com a Sky, o sinal da Rede Gospel poderá ser assistido por 5,7 milhões de telespectadores em todo o Brasil, 30% das TV pagas.

VIU ISSO?
–> Sky testa serviço mais barato via aplicativo para TV paga ao vivo
–> SKY anuncia quatro canais substitutos do Esporte Interativo
–> SKY muda pacotes de assinantes sem autorização e gera polêmica

A Rede Gospel foi inaugurada em dezembro de 1996 e hoje conta com 25 emissoras em seis estados e no Distrito Federal. O sinal é transmitido para 170 cidades, alcançando 46 milhões de telespectadores.

A rede produz conteúdo religioso nacional e internacional. Parte de sua programação é distribuída pela Enlace, que atinge os países da América Latina e de língua espanhola.

Além de eventos evangelísticos, o canal transmite programas de variedades, esportivos, jornalísticos, entre outros.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários