Oi já pode ser vendida; TIM é vista como parceira ideal

Aprovação da PLC 79 abre um novo caminho para recuperação judicial da empresa, que a deixará pronta para a venda ou fusão.

Divulgação Oi
Imagem: Divulgação Oi

A noite da última quarta-feira, 11, pode ter sido decisiva para o futuro da Oi. A afirmação é justificada pela aprovação da Lei das Teles, que moderniza o ambiente regulatório do setor. Depois dela, a empresa migra do modelo de concessão para o de autorização na telefonia fixa.

Obrigações como a manutenção de orelhões públicos serão retiradas dos compromissos da tele, que passará a ter liberdade para investir e focar nos serviços que são realmente estratégicos para sua operação.


Com uma atuação favorecida pela PLC 79, a Oi caminharia com mais facilidade para sua recuperação judicial e ficaria pronta para uma venda ou fusão.

Nada disso é confirmado pela operadora, mas as especulações seguem há muito tempo. Até mesmo a americana AT&T já foi apontada como uma possível compradora, mas a aposta é que a empresa se desfaça, aos poucos, de ativos para ser vendida em fatias.

“A Oi é um ativo estratégico para os investidores que desejam entrar ou expandir a sua presença no mercado brasileiro de telecomunicações”, afirma o BTG Pactual.

VIU ISSO?
Interesse da AT&T na Oi pode ser um alarme falso? Entenda
Ações da Oi sobem mais de 15%; entenda a atual situação da tele
Comissão do Senado aprova texto para nova lei de telecomunicações

A parceira ideal para a companhia, segundo analistas, seria a TIM. As “ultra-sinérgicas” redes e serviços da Oi seriam a grande motivação para a fusão que é especulada há muito tempo.

Com a reestruturação em fase final e a nova lei de telecomunicações aprovada, as negociações podem ganhar força novamente. Analistas estimam uma grande sinergia nessa junção, especialmente quando o assunto for a menor necessidade de investimentos operacionais.

Se tivesse a Oi, a TIM seria beneficiada com uma redução nas despesas de linhas alugadas, além de conseguir uma grande expansão dos seus serviços com toda a infraestrutura da tele carioca.

Pelos cálculos do BTG, de acordo com o Ebitda, a Oi poderia ter um valor de R$ 30 bilhões. O patrimônio seria de R$ 12 bilhões, com a dívida líquida de R$ 18 bilhões, ou seja, o patrimonial valeria R$ 17,7 bilhões, R$ 3 por ação.

Se o Ebitda for de R$ 6 bilhões, a Oi pode chegar em R$ 33 bilhões.

Com informações do MoneyTimes

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
14 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Fred

Do ponto de vista de consumidor não seria nem um pouco interessante a fusão da Oi com a TIM, apesar do serviço da Oi ser sofrível na maioria dos lugares um novo dono que não fosse relacionado a nenhuma das outras três poderia reverter essa situação, afinal a Oi tem a maior rede de fibra ótica, a Telecom Itália também está bem endividada seria complicado assumir a Oi pois ela necessita de muitos investimentos para ser competitiva novamente.

Cidade - UF
Goias
Rogerio

Caso a compra ocorra pela Tim, será feita pela Tim Participações S.A “Tim Brasil”, não terá relação com a Telecom Itália, ela sim está com problemas de caixa

Cidade - UF
Rio de Janeiro - RJ
Lucas

A Tim Brasil logo logo estará com problema financeiro , a Tim Brasil só vem perdendo cliente , com esse 4g lixo no centro de Osasco , Carapicuíba , na estação barra funda , Júlio Prestes , rua Santa Efigênia , e centro comercial de Alphaville

Cidade - UF
Osasco SP
Luiz

A Tim tem maior disponibilidade de rede 4G no país , e no último balanço, mostrou crescimento da base. Fora que tem capacidade financeira para investir na rede. 5G. Se comprar a Oi, vai ter mais capacidade de espectro , vai expandir a fibra agregando ao Tim live . O consumidor da Oi só tem a ganhar .

Cidade - UF
São Paulo
Rener

Concordo, uma nova empresa melhora a competição, e os preços! Mas opção, melhores condições e até mesmo cobertura, o Brasil tem que parar com essa onda de monopólio, deixa uma nova empresa entrar no mercado, e trazer serviços de qualidade e com preço justo pra nós brasileiros

Cidade - UF
Foz do Iguaçu
Jean

Parceira ideal só se for aquela primeira namorada q a gnt acha que vai casar, mas logo se frustra kkkkk

Cidade - UF
Marechal Cândido Rondon
Rogério Pires

Em termos de sinergias com as empresas que aqui estão, com certeza, concordo plenamente, a TIM e a Oi seria um casamento perfeito. Mas como cliente (no caso da TIM) creio que não seria uma boa ideia. A TIM Brasil é pouco alavancada (endividada), mas não tem muitos recursos disponíveis para investir sem contar que em 2020 tem leilão de frequências para o 5G; A TIM Part. na Itália muito endividada e há uma certa tensão entre os sócios acionistas, duvido que vão querer enfiar a mão no bolso. O melhor dos mundos seria se alguma empresa chinesa cheia da… Leia mais »

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Marcelo Ribeiro

Não acho que concentração de mercado seria benéfica. Acredito que tanto a Claro quanto a Tim devam observar com cautela a Oi como empresa autorizada, pois terá a tão sonhada liberdade para ser ainda mais agressiva. Livre das amarras da concessão, se for bem gerida, a Oi poderá renovar seu serviço fixo, atualizando seu combo nos moldes da Net (Voip) ,ativar linhas fixas em simcards a exemplo do Tim Fixo pré ou ainda via app. Isso monetizaria rapidamente o serviço fixo de voz com planos pré e controle mais agressivos. Avançar com a fibra nos grandes centros urbanos e acelerar… Leia mais »

Cidade - UF
Novo Hamburgo RS
Gustavo

Poderia ser adquirida pela China Móbile.

Cidade - UF
Pirapora-MG
Toni

Se a Tim pegar a parte boa da oi que é a telefonia celular está ótimo. Ela iria ampliar sua rede e iria superar a claro e a vivo em número de clientes. A Tim só não pode ficar com o bagaço da laranja que é a porcaria da telefonia fixa.
Por que a oi não decreta logo falência. Essa desgraça não serve para nada. Só enche o saco dos clientes. Pior operadora de telefonia do mundo. A claro é outra que deveria ser extinta no Brasil. Essa tal de claro é o exemplo de uma empresa de terceiro mundo.

Cidade - UF
Salvador Bahia
Marcelo Ribeiro

Vamos simular duas situaçôes para melhor entendimento: Na número 1 vamos supor que a Tim vá à falência: No outro dia as demais operadoras absorverão os clientes através da portabilidade e somente os clientes Tim Live serão afetados na banda larga fixa. Já no exemplo 2, no caso de a OI ir à bancarrota: sua rede troncal de internet é desligada e a internet de milhares de pequenos provedores regionais, operadoras e prestadoras entra em colapso. Serviços públicos de telefonia ficam mudos. É o caos generalizado. Vivo, Algar, Claro, Tim e outras ficam inoperantes nas regiões onde dependem do acesso… Leia mais »

Cidade - UF
Novo Hamburgo RS
Luiz

A Oi poderia (e deveria), vender a parte móvel. Ela definitivamente, não tem capacidade de investimentos, com tantas dívidas, principalmente nas redes 5G que demandam $$$. A Tim Brasil não está mal financeiramente, pelo contrário, acredito que teria capital para comprar a Oi móvel, e conseguiria melhorar seus serviços, como já vem fazendo. A Oi, como um todo….é uma empresa muito complicada, complexa, para ser vendida em sua totalidade, mas se abrissem mão da área móvel, conseguiriam mais fôlego para investir em serviços que dão certo na empresa, como a Fibra.Logo logo vem leilão 5G, e como em outros passados,… Leia mais »

Cidade - UF
São Paulo
Nilda Prado

prefeita sua análise, certeiro

Cidade - UF
são Paulo
Marcelo Alves

A oi fica fazendo notícias falças para se valorizar na bolsa de valores , não adianta , ninguém cai nessa .

Cidade - UF
Cubatão