Justiça condena Claro por danos morais

Consumidora foi vítima de estelionato e teve seu nome negativado pela operadora.

A operadora Claro terá que indenizar uma consumidora de Montes Claros-MG por danos morais. Vítima de estelionato, a cliente conseguiu provar na justiça que a dívida em suas faturas de telefone não era dela.

Tudo começou quando a cliente foi surpreendida com seu nome negativado. Ao procurar o Procon, ela descobriu a existência de 2 registros de 2012 em seu CPF, nos valores de R$ 2.846,00 e R$ 440,00, em nome da Embratel. Ela desconhecia a dívida e os endereços informados.


Inicialmente, ela abriu o processo contra a Embratel, mas com ela foi incorporada pela Claro, as informações de cadastro foram repassadas para a operadora.

A cliente alegou que a Claro tinha posse de seus dados podendo através de telefonema confirmar a sua verdadeira identidade e identificar a fraude. No entanto, isso não foi feito e ela foi inscrita no cadastro de proteção ao crédito.

VIU ISSO?
–> Vivo é multada pelo Procon-SP por cobranças indevidas
–> Procon-MS notifica operadoras por ignorarem bloqueio de ligações
–> Cobrança indevida de operadoras prescreve após dez anos

Durante o processo, a operadora teve a oportunidade de apresentar provas da autenticidade da dívida, o que não ocorreu.

Na decisão do juiz João Adilson Nunes Oliveira, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a Claro teve que retirar o nome da cliente do cadastro de inadimplência e cancelar todos os débitos.

No entanto, a autora recorreu, exigindo o direito de indenização por danos morais. O pedido foi concedido pela desembargadora Juliana Campos Horta, que condenou o pagamento de R$ 6 mil para a cliente.

O Minha Operadora entrou em contato com a Claro e até o momento da publicação desta matéria não recebemos uma resposta oficial sobre o caso.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Roberto

E foi pouco a indenização.
Tem que arrebentar a boca do balão pra cima dessas operadoras.
Já basta o que roubam da gente com esses planos absurdos, e o sinal que é bom, deixam a desejar.

Cidade - UF
São Bernardo do Campo - SP
Rúbio Velloso

Concordo com o que vc disse, a indenização foi pouca, mas dizer “dessas” operadoras é generalizar. Algumas tem planos bons e baratos, e outras permitem que depois de assinar um plano você tenha bons descontos. Eu por tenho um plano pós pago da Claro de 139,90,Banda larga 4G por 129,90 e o fixo por 19,90. So que nisso, eu sei onde eu piso, então fiz acordo por o tempo que eu ficar na operadora que fica o seguinte, 55% de desconto no pós pago, 30% de desconto na Banda Larga 4G e mais 50% de desconto no Claro fixo. A… Leia mais »

Cidade - UF
Brasília - DF