Quanto valem os seus dados para empresas como o Facebook?

Em qualquer serviço gratuito da internet, como as redes sociais, o produto é você. Isso significa seus dados, cliques e tudo mais. Entenda melhor.

Uso da internet/busca do Google.

Na internet, nada é de graça. Se você acabou de se cadastrar em um serviço gratuito como o Facebook, Instagram e outros, significa que você é o produto de lucro dessas grandes companhias.

Mas como eles ganham dinheiro com o nosso uso de internet? É simples, nossos dados. As gigantes da internet armazenam nossos cliques, curtidas, localizações via GPS, fotos e até dados geográficos para ver em qual público a gente se encaixa.


Tudo isso vira quantidade em um poderoso banco de informações que as empresas vendem para marcas e outras companhias distribuírem anúncios segmentados. Propagandas chegam até você com base na sua idade, os lugares que você frequenta, os produtos que adquire e muito mais.

Mas nossas informações não são utilizadas para fins tão inofensivos como os comerciais. Se é o dinheiro que manda, qualquer empresa pode comprar nossos dados. É aí que mora o problema de tudo.

VIU ISSO?
– Oi segue os passos da TIM e libera Whatsapp, Messenger e Facebook
– WhatsApp, Facebook e Instagram enfrentam instabilidades
– Bug do Facebook expõe como a rede obtém informações pessoais nossas

Nossas informações pessoais vão parar nas mãos de hackers? Empresas com intenções ruins? O Facebook, por exemplo, é processado por não proteger o login e os dados de 30 milhões de usuários.

A Cambridge Analytica também ilustra os debates, afinal, todos querem saber o que as empresa realmente fazem com os nossos dados. Senadores americanos já lançaram projetos para obrigar as gigantes tecnológicas do país a informarem o que elas fazem com os dados dos usuários, qual a importância deles para elas.

Em meio a isso, surgem outras perguntas: quais são as informações mais valiosas para os anunciantes? Quanto da nossa internet é pago pela publicidade?

Se o nosso desejo fosse internet livre de anunciantes, quanto teríamos que pagar pelos serviços gratuitos? É aqui que a conta nos dá uma resposta.

Empresas como Facebook e Google recebem, em média, US$ 106 bilhões de lucro com anunciantes nos Estados Unidos. Se pegarmos e valor e dividirmos pelo número de adultos no país, a média é de US$ 420 por pessoa, convertidos R$ 1616,66 por ano.

Ou seja, os dados por pessoa são vendidos por, aproximadamente, U$S 34, R$ 134,72.

Você estaria disposto a pagar esse valor como uma assinatura para não ter seus dados expostos e se livrar da publicidade?

Essa não é uma sugestão, apenas uma média levantada pelo portal Recode para entender qual é o real valor dos nossos dados, motivo de tanta polêmica nos EUA.

O cálculo é feito somente com base na venda de anúncios. Na prática, os seus dados podem valer muito mais do que o imaginado.

Com informações do Olhar Digital

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

2
Deixe um comentário

avatar
2 Número de Comentários
0 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
2 Autores de comentários
João CarlosLucas Autores recentes de comentários
  Cadastre-se  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Lucas
Visitante
Lucas

Isso eu já sabia , o Google faz o mesmo

João Carlos
Visitante

Excelente post! Vale uma boa reflexão. Em tempos de redes sociais fica bastante difícil manter a privacidade inviolável, já que compartilhamos dados mesmo “sem querer”.