Leilão do 5G no Brasil pode sofrer atrasos

Presidente da Vivo comentou sobre a participação da companhia no processo e destacou que a cobertura é mais importante que o lucro.

Antena

Em março de 2020, ocorre o leilão mais esperado no mercado de telecomunicações, a faixa 5G. A conectividade de quinta geração promete mudar positivamente a sociedade. Além de ser uma evolução do 4G, a conexão deve viabilizar tecnologias que vão mudar nossas vidas como carros autônomos e cidades inteligente.

Entretanto, segundo o presidente executivo da Telefônica Brasil (controladora da Vivo), Christian Gebara, o leilão pode sofrer atrasos. O executivo confirmou também que a operadora estará presente e já participa da consulta pública da Anatel sobre o certame.


O leilão deve movimentar cerca de R$ 20 bilhões e metade do lucro irá para o caixa do governo. A outra será destinada para novos investimentos.

VIU ISSO?
– Telefónica, dona da Vivo, irá dividir rede 5G com Vodafone
– Vivo oferece até 110GB de internet para quem solicita portabilidade
– Vivo Box: 100GB de internet por R$ 99,99

Na visão de Gebara, a abrangência da cobertura deve ser mais levada em consideração do que o lucro que visam. Para ele, há uma necessidade de criação para mais infraestrutura no Brasil.

Anteriormente, um executivo da Vivo já havia ressaltado a necessidade de mais estrutura para a instalação das redes 5G no Brasil. Resta saber como vão sanar os problemas.

Com informações da EXAME

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários