InícioDefesa do ConsumidorAdvogado tenta fraudar a TIM em ação; entenda como

Advogado tenta fraudar a TIM em ação; entenda como

Em nota, a TIM confirma que vai reprimir de forma contundente todas as fraudes na qual é vítima.

Ilustração Justiça
Imagem: PxHere

Nos últimos dias, uma ação contra a operadora TIM teve um fim diferente do que é normalmente esperado por juízes e consumidores. Tudo começou quando o advogado Yann Dieggo Souza Timotheo de Almeida movia uma ação com pedidos de indenização para a operadora na cidade Novo São Joaquim, em Mato Grosso.

Entretanto, o juiz Alexandre Meinberg Ceroy notou que o volume de processos sobre o mesmo assunto era alto. Ao todo, eram 1.114 ações contra a operadora. Todas movidas pelo mesmo advogado.

Com a desconfiança, Ceroy optou em investigar mais a fundo e descobriu que se tratava de uma ação fraudulenta. Alguns usuários não foram encontrados pelos oficiais de justiça e centenas deles sequer eram clientes da operadora.

As coisas ficaram ainda mais estranhas quando o juiz comparou o número de ações com a quantidade de moradores da cidade de Novo São Joaquim, que tem cerca de 5.199 moradores.

“A título comparativo, seria como se na cidade de Cuiabá – cuja população estimada é de aproximadamente 600.000 pessoas – fossem ajuizadas 120.000 (cento e vinte mil) ações contra uma mesma operadora de telefonia pelo mesmo advogado, com a justificativa de irregular inscrição nos órgãos de crédito. Tal claramente soa como absurdo”, explicou Alexandre Meinberg Ceroy.


VIU ISSO?
Streaming de vídeos Looke já está disponível para clientes TIM
Envio de convite TIM Beta já pode ser feito de outra maneira
Clientes TIM ganham bônus de internet para assistir propagandas

Com a tentativa, os indícios apontaram que o advogado Yann Dieggo cometeu uma infração ética com a captação ilegal de clientes, além de uma suposta falsidade ideológica com a falsificação de documentos ou apropriação indébita.

Todos os processos do advogado contra a operadora foram suspensos e um inquérito policial foi aberto com acompanhamento do Ministério Público.

Em nota, a TIM alertou que a prática “está tomando proporções nacionais, lesando não só as empresas, mas os consumidores de boa-fé que têm o acesso ao Judiciário prejudicado.” A empresa confirma vai reprimir de forma contundente as fraudes na qual é vítima.

Com informações do Tele.Síntese

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

8 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
8 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários