segunda-feira, 1 de outubro de 2018

TIM investe em cobertura com 11 novos biosites no Nordeste

O que você achou? 
Diferentemente das torres tradicionais, a solução de biosite da TIM, expandida agora em Pernambuco, é mais moderna e sustentável.

A TIM quer continuar investindo em cobertura e por isso instalou, neste ano, 11 biosites no Recife e em cidades do interior de Pernambuco, o que inclui regiões turísticas. Até o final de 2018, a operadora ainda pretende instalar outros 17 novos biosites no estado.

O biosite aparece como uma solução tanto para ampliar a cobertura de voz e dados em áreas conhecidas como “de sombra”, ou seja, onde as Estações Rádio Base (ERB) tradicionais não costumam alcançar, como em áreas onde há alta densidade de tráfego.


O projeto de ampliação dessa solução procura atender o crescimento do uso de dados que é previsto para os próximos anos, mas com uma infraestrutura mais moderna de fibra ótica, que acaba oferecendo tecnologias mais avançadas aos clientes, além de se tratar de um projeto mais sustentável.

“A capacidade desses equipamentos é similar à das torres tradicionais. Nos locais onde ativamos a solução, conseguimos perceber um aumento de tráfego em torno de 30% já nas primeiras análises, o que demonstra a demanda por mais capacidade e velocidade de banda larga móvel na região”, afirma Ageu Guerra, gerente de Engenharia de Redes da TIM no Nordeste.

LEIA TAMBÉM:

O biosite foi desenvolvido e patenteado pela TIM e conta com tecnologia 100% nacional. Sua aparência é praticamente igual à de um poste de iluminação, com 18 metros de altura, o que causa menor impacto urbanístico em comparação às tradicionais torres de telefonia.

Entre as vantagens do equipamento estão o custo-benefício e a rápida instalação, que pode ser concluída em até 10 dias. Segundo a operadora, a estrutura metálica é capaz de suportar todos os equipamentos necessários para a instalação de uma Estação Rádio Base no interior de sua própria estrutura. 

As antenas são percebidas como um prolongamento do próprio poste, sem a necessidade de gabinetes externos ou de uma estrutura auxiliar, conforme mostra a imagem abaixo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário